Conheça

A empresa que tem tudo para se tornar a maior pagadora de dividendos da bolsa

Analistas estimam um potencial de alta de 28,73% para os papéis da companhia

Bolsa registra leve baixa em meio a indefinições políticas (Crédito: Shutterstock)

SÃO PAULO – O Bradesco BBI elaborou relatório em que recomenda compra para os papéis de Copasa (CSMG3), elevando o preço-alvo de R$ 57 para R$ 63, o que totaliza um potencial de alta de 28,73% em relação ao fechamento do dia 19.

De acordo com o documento, o Conselho de Administração da empresa recomendou um “pagamento extraordinário de dividendos” no valor de R$ 280 milhões, o que equivale a um yield de 4,7% (dividendo pago por ação/cotação da ação). 

Porém, mais importante que esse anúncio foi a proposta do Conselho sobre uma nova política de dividendos, que vai mirar a alavancagem de dívida líquida/EBITDA (Lucros Antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização, na sigla em inglês) para o nível regulatório, ou seja, a empresa vai pagar altos dividendos sempre que a alavancagem cair abaixo do nível regulatório. 

PUBLICIDADE

Desde a revisão tarifária de 2017, a alavancagem da companhia tem caído substancialmente de 3,6x no quarto trimestre de 2015 para 1,8x no último trimestre de 2017, dando espaço para um aumento de dividendos. Além disso, a instituição financeira estima um dividend yield de 23% para 2018, 15% em 2019 e 18% em 2020. Para os analistas Francisco Navarrete, Bruno Arruda, Victor Oliveira e Victor Mizusaki, que assinam o relatório, esses fatos demonstram que a companhia tem tudo para se tornar a maior pagadora de dividendos da bolsa. 

Dentre os fatos que sustentam essa expectativa positiva para os pagamentos de dividendos, eles citam a revisão tarifária de Copasa, que foi concluída em meados de 2017 e a alavancagem entrou em tendência de queda, além do Estado de Minas Gerais, acionista controlador da empresa com 51% do capital total, que precisa levantar caixa para sustentar sua situação fiscal. 

Quer investir nas ações de Copasa pagando só R$ 0,80 de corretagem? Abra sua conta na Clear