Business Insider

3 dicas para melhorar seus investimentos para aposentadoria

Uma das dicas é se mudar para cidades menores, com preços mais em conta

SÃO PAULO – A falta de planejamento para a aposentadoria é um problema que afeta todas as gerações, afirma o colunista do site Business Insider, Anthony Volastro. Mesmo que as ameaças sejam diferentes, um estudo conduzido pela empresa de educação financeira Financial Finesse descobriu que grande parte dos norte-americanos não estão prontos para se aposentar.

Por exemplo: mais da metade dos trabalhadores entre 55 e 64 anos dizem que nunca fizeram sequer uma estimativa de plano de aposentadoria. 

Acompanhe a cotação de todos os fundos imobiliários negociados na BM&FBovespa

A geração Y, por sua vez, está ainda mais distante: 71% das pessoas desta geração disseram que não têm uma estimativa de quanto precisariam para viver sem trabalhar.

 Segundo o especialista, calcular quanto você precisa juntar para se aposentar com tranquilidade é justamente um dos principais pontos de partida para um bom planejamento. Além disso, ele lista outras dicas importantes:

Arrume as coisas e se mude
De acordo com um estudo do site HelloWallet, 60% das famílias americanas está contraindo mais dívidas do que poupando. A maioria do débito é por conta de hipotecas. Apesar de o investimento imobiliário ser de longo-prazo, seu retorno tipicamente segue a inflação, de acordo com o ganhador do Nobel Robert Shiller.

Quer saber mais sobre os termos usados no mercado financeiro? Acesse o glossário InfoMoney

Reduzir os custos com a casa é uma maneira de se livrar de algumas dívidas e guardar dinheiro. Há duas maneiras de fazer isso, de acordo com o planejador financeiro Tim Maurer: realocando e enxugando. Se mudar de uma cidade com muitos custos para uma cidade menor e mais barata permite manter o mesmo estilo de vida, mas com custos muitos menores.

Procure investimentos alternativos
É inegável que qualquer investimento possui risco, e diversificar o portfólio é a melhor maneira de se proteger. Quando você aplica todos os seus recursos em apenas um investimento, fica vulnerável caso haja algum imprevisto e pode perder dinheiro, mesmo no longo prazo.

PUBLICIDADE

Já se você diversificar o portfólio, ainda que determinada aplicação tenha um rendimento muito aquém do esperado, outros investimentos conseguirão “segurar” seus ganhos, garantindo sua aposentadoria. Além disso, investir em alternativas como fundos imobiliários pode trazer dividendos constantes, muito interessantes para quem quer se aposentar.

Coloque ETFs na sua carteira de aposentadoria
ETFs (Exchange Traded Funds) são conhecidos no Brasil como fundos de índices. São fundos passivos, que apenas refletem a carteira teórica de algum índice, como o Ibovespa, ou o IBrX, por exemplo. Na prática, se o Ibovespa subir 10% e você investir em um ETF que o segue, seu rendimento será muito parecido com estes 10% (há cobrança de taxa de administração).

O investimento em ETF é defendido por muitos especialistas em finanças como uma maneira simples e barata de diversificar os investimentos. Isso porque, ao comprar uma cota, você tem exposição a todas as ações que compões aquele indicador.

O colunista do Business Insider aponta que estes fundos atingiram um recorde de US$ 2,3 trilhões captados no último ano em todo o mundo e sua popularidade continua a crescer – principalmente por suas baixas taxas e bons retornos. Para quem pensa em se aposentar, ele diz que esta é uma boa alternativa de longo prazo.