Balanço de operações

Volume do segmento BM&F movimentou R$ 4,42 trilhões em outubro

Foram registrados 65,363 milhões de contratos negociados no mês passado, valor bem superior aos 49,782 em setembro

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – A BM&F Bovespa (BVMF3) reportou seu balanço de operações referentes ao mês de outubro nesta terça-feira (6). No período, o segmento BM&F registrou 65,363 milhões de contratos negociados, bem superior aos 49,782 milhões em setembro. Do mesmo modo, o volume financeiro alcançou R$ 4,42 trilhões no mês passado, ante R$ 3,75 trilhões do nono mês do ano – avanço de 17,87%.

Os derivativos foram responsáveis por boa parte dessa movimentação. O futuro de juro (DI) contabilizou 35,066 milhões de contratos negociados no período, o que representa uma alta frente aos 27,200 milhões registrados em setembro. Já o dólar comercial futuro movimentou 4,707 milhões contratos, baixa frente aos 5,79 milhões do mês passado. Por fim, os contratos de Ibovespa futuro e mini-índice passaram de 1,708 milhão e 3,174 milhões para 1,822 milhões e 3,735 milhões, respectivamente. 

Agronegócio e dólar
O estoque de títulos de agronegócio totalizou R$ 30,28 bilhões em outubro, dos quais R$ 28,59 bilhões são de LCAs (Letra de Crédito do Agronegócio). Os títulos de agronegócio em setembro haviam representado R$ 27,08 bilhões, somando todas as operações realizadas no SRTA (Sistema de Registro de Títulos de Agronegócio).

Já o dólar à vista totalizou 141 negócios, com giro financeiro de US$ 148 milhões em outubro, enquanto o volume de dólares negociados no mercado interbancário e registrados na clearing de câmbio da bolsa de valores foi de US$ 37,90 bilhões e 2.808 negócios, contra os US$ 37,71 bilhões e 2.964 negócios no mês anterior.

Ouro e renda fixa
Por sua vez, contratos de ouro, procurados em momentos de crise, registraram 1.566 contratos, ante 1.419 de setembro. O volume financeiro totalizou R$ 44,61 milhões, forte alta frente aos R$ 40,06 milhões movimentados no mês anterior. A renda fixa pública totalizou R$ 334,7 milhões, ante R$ 1,81 bilhão em setembro.