Aporte

Via Varejo: novo investimento aproxima varejista de 300 startups

Varejista comprou participação na holding que detém a Distrito, um ecossistema de inovação aberta com 300 startups conectadas e 11 laboratórios de inovação

Ponto Frio, Via Varejo
(Divulgação)
Aprenda a investir na bolsa

A Via Varejo (VVAR3) anunciou nesta segunda (09) a aquisição de uma participação de 16,67% na holding Growth Partners. A sociedade detém o controle do ecossistema de inovação aberta Distrito. O valor do investimento não foi divulgado.

Fundado em 2014, o Distrito reúne 300 startups em quatro sedes físicas e na sua plataforma digital, tem 11 laboratórios de inovação corporativa e realizou 21 aportes em startups no estágio inicial. Neste ano, o Distrito foi eleito o melhor hub de inovação do país pela premiação Startup Awards, da Associação Brasileira de Startups (ABStartups).

Roberto Fulcherberguer, CEO da Via Varejo, afirmou em coletiva que a gigante varejista passa por forte processo de transformação. Com o fechamento das lojas físicas por causa da Covid-19, a empresa aumentou os esforços nas vendas online e pretende expandir cada vez mais seu marketplace.

Aprenda a investir na bolsa

O grupo criou alternativas de canais para que os clientes pudessem continuar comprando de forma remota, por meio do WhatsApp, por exemplo. No segundo trimestre de 2020, a receita total de vendas da companhia foi de R$ 7,3 bilhões, sendo R$ 5,1 bilhões apenas com as vendas online.

Especificamente na parte de startups, a Via Varejo adquiriu o controle do banco digital banQi no começo deste ano. Em abril, no ápice da pandemia, adquiriu a startup de logística curitibana ASAPlog – que se tornou a maior transportadora de última milha (last mile) da Via Varejo, segundo Fulcherberguer. No mês passado, a companhia comprou a empresa de desenvolvimento para e-commerce I9XP.

“Por que, no lugar de escolher startup por startup, não olhar para todo o ecossistema ao mesmo tempo?”, questionou o CEO. “A Via Varejo tem excelentes ativos, o que faltava era adicionar mais tecnologia. Estamos olhando para todas as oportunidades e indo muito além do varejo.”

“A Via Varejo está se abrindo para encontrar as melhores soluções no mercado, para testar suas hipóteses de maneira mais rápida e barata e, por fim, para levar inovações aos seus consumidores”, completa Gustavo Gierun, cofundador do Distrito. Gustavo Araujo, outro cofundador, afirma que não haverá conflito de interesses e que outras varejistas também contataram a Distrito após a divulgação da compra de participação.

Este é o primeiro investimento externo que a Distrito recebe e servirá para acelerar o crescimento do ecossistema de inovação aberta. A empresa investirá em contratações, desenvolvimento de produto e tecnologia.

“Empresas precisam fazer uma virada para o digital, enquanto o empreendedor precisa de suporte para validar seu produto e para receber investimento”, diz Araujo. “Esse investimento da Via Varejo vem para solidificar nosso caminho mais digitalizado”.

PUBLICIDADE

A Distrito dobrou sua comunidade em plena pandemia, de 140 para 300 startups. O salto veio especialmente pelo lançamento de uma plataforma digital para adicionar mais negócios escaláveis, inovadores e tecnológicos à sua rede anterior de quatro coworkings.

Newsletter InfoMoney
Informações, análises e recomendações que valem dinheiro, todos os dias no seu email:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.