Coca-Cola x Pepsi

Veja as maiores rivalidades no mundo dos negócios

Coca-Cola versus Pepsi, Ford e GM, Nike contra Reebok... Veja essas e outras marcas que travaram as maiores batalhas de todos os tempos

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Muitas multinacionais já travaram batalhas épicas com seus concorrentes. Exemplos dessas rivalidades nos negócios não faltam, como a Coca-Cola e a Pepsi e Ford versus Chevrolet.

O site americano CNN publicou uma lista com as maiores rivalidades no mundo dos negócios de todos os tempos. Veja abaixo algumas das batalhas e os devidos vencedores:

Coca-Cola vs. Pepsi (vencedor: Coca-Cola)
Como dois produtos tão similares puderam travar a luta mais importante da história do capitalismo? Segundo o artigo, a rivalidade das empresas transcende o tempo e a cultura global. Elas têm divido restaurantes, presidentes e até nações. Supermercados e estádios foram os maiores palcos para a batalha.

Aprenda a investir na bolsa

Alguns de seus soldados – bem conhecidos pelos brasileiros – incluem o Papi Noel, Cindy Crawford, Michael Jackson, Max Headroom, Bill Gates e Bill Cosby. Coca-Cola sempre esteve à frente de Pepsi, até que, pela primeira vez, ultrapassou as vendas da rival nos supermercados, mas a liderança não durou muito.

Em 1996, a revista americana Fortune chegou a declarar o fim da guerra entre os refrigerantes. Desde então, a Pepsi focou em tornar seus produtos mais saudáveis e em outras medidas alternativas. No Brasil, por exemplo, a campanha “Pode ser Pepsi?” ficou na mente – e no hábito – de muitos amantes de refrigerante.

Mesmo com a iniciativa, quando se pensa em Cola, a primeira lembrança que vem à cabeça continua com o bom velhinho tirando sua sede com uma Coca-Cola.

Ford vs. GM (vencedor: empate)
Criadas na mesma época, em torno de 1900, as marcas automobilísticas guerrearam por 101 anos. Além de nascerem praticamente juntas, com nove anos de intervalo, suas sedes principais têm apenas 11,5 quilômetros de distância.

“Coincidências” à parte, ambas empresas mantém os esforços para vasculhar os novos produtos do seu rival. Em 2011, inclusive, o diretor de marketing da Ford, Jim Farley, afirmou que “odiava eles [GM] e o que eles representavam”. Enquanto isso, o presidente da GM, Dan Akerson, retribuiu a gentileza e recomendou a utilização de água benta sobre a marca de carros de luxo Lincoln, da Ford.

Thomas Edison vs. Nikola Tesla (vencedor: Nikola Tesla)
Em 1884, o mundialmente famoso inventor Thomas Edison recebeu um jovem engenheiro chamado Nikola Tesla em seu escritório em Nova York. Tesla projetou diversos produtos para Edison, esperando receber um bônus de US$ 50 mil (US$ 1 milhões hoje) por seus esforços.

PUBLICIDADE

Mas quando Tesla pediu sua recompensa, na primavera de 1885, Edison disse que ele tinha não tinha sido suficiente. Então, Tesla saiu e começou a realizar seus próprios projetos sozinho, garantindo o interesse de George Westinghouse, cientista que desenvolvia usinas de energia. Tesla adquiriu as patentes de George e ficou à frente de sua empresa Westinghouse Electric & Manufacturing Company. E veio a guerra.

Essa mudança gerou uma enorme rivalidade com Thomas Edison, que defendia o uso de corrente contínua, em contraste com a corrente alternada de alta tensão, defendida por Westinghouse.

Em resumo, a corrente alternada (ou CA) ganhou a guerra, mas a rivalidade dos inventores se transformou em uma das maiores batalhas da história corporativa americana. A fusão de Edison General Electric e Thomson-Houston, em 1892, criou a GE, que virou concorrente da Westinghouse. Muito tempo depois que Edison e Tesla morrerem, sua rivalidade continuou. Hoje, a antiga Westinghousenão chega a um décimo da GE.

Nike vs. Reebok (vencedor: Nike)
A batalha dos calçados durou mais de três décadas e criou a cultura das celebridades atletas como se conhece hoje.

Como parte de sua estratégia para vencer a Reebok, Nike apostou em um dos atletas mais conhecidos de todos os tempos: Michael Jordan. Nike não ganhou apenas um herói do basquete, mas também um porta-voz conectado com o público.

Não é por menos que um dos maiores sucessos da marca é o Air Jordan, vendas que ultrapassam US$ 1 bilhão todo o ano. Mas Reebok não ficou para trás e patrocinou Shaquille O’Neal.

Atualmente, a Nike continua a se apoiar nos atletas mais populares, incluindo Andre Agassi, Pete Sampras, Tiger Woods. Em 2005, a Adidas comprou a Reebok, mas a empresa ainda é pequena em relação à rival.

Bill Gates x Steve Jobs (vencedor: Steve Jobs)
Bill Gates e Steve Jobs eram tão diferentes quanto a noite e o  dia, mas eles tinham muito em comum. Isso provavelmente explica a amargura de sua rivalidade. Os frutos de sua inimizade? A criação do computador pessoal.

PUBLICIDADE

Gates e Jobs se tornaram os polos opostos da revolução da computação. Quando o assunto era tecnologia e os negócios, os dois entendiam muito bem.

Gates dominou as duas primeiras décadas de sua rivalidade, liderando a ascensão do Windows. Eventualmente, Jobs chegou a receber um investimento de US$ 150 milhões de Gates em 1997, quando a Apple estava prestes a falir.

Mas, durante os últimos 15 anos de sua vida, Jobs não satisfeito de dominar o mercado de computadores, com também liderou os segmentos de música, smartphones e tablets. Mesmo trocando farpas, nos últimos anos antes de Jobs morrer, os dois foram amigáveis um com o outro.

HP vs. IBM (vencedor: IBM)
Desde os primeiros dias da era da tecnologia de informação, HP e IBM foram grandes rivais. A HP, em 2006, superou a IBM na receita, uma liderança quem se mantém até hoje. “Vencer sobre a IBM não tem sido particularmente fácil”, afirmou a empresa em comunicado.

McDonald’s x Burger King (vencedor: McDonald’s)
Quando se pensa em rivalidade entre restaurantes, não há outras marcas que vem à cabeça. Desde o século 19, McDonald’s e Burger King travaram guerras, sobretudo pela lealdade do cliente, lutando por território e franqueados.

Entre receitas e lanches copiados de ambas marcas, Burger King declarou guerra em 1982, ao lançar uma campanha que dizia que clientes preferiam Whooper ao McDonald. Em 1997, a marca voltou a alfinetar seu concorrente com um selo na embalagem de sua batata dizendo “o gosto que bate o McDonald”. McDonald’s contra-atacou com outras campanhas publicitárias.

Em 2011, para a primeira vez, Burger King se tornou a segundo maior rede hambúrguer por vendas. “Nos Estados Unidos, o McDonald’s ganhou”, diz o professor de história Andrew Smith. Mas não conte com a derrota de Burger King, considerou Andrew.

Airbus vs. Boeing (vencedor: empate)
É muito mais do que os aviões. Boeing dominou o segmento de aviação até 2003, quando a Airbus superou seu concorrente. As duas companhias representavam as nações norte-americana e alemã.

PUBLICIDADE

Union Pacific vs. Central Pacific (vencedor: empate)
Abraham Lincoln começou a corrida em 1862. A Union Pacific Railroad iniciou a construção oeste de Omaha, enquanto a Central Pacific Railroad construiu o leste de Sacramento.

Na busca da vitória, muitos trabalhadores morreram pelo ritmo das construções.