Em teleconferência

Vale diz que atual estrutura da Samarco é inviável e fala em divergências com BHP

Murilo Ferreira disse em teleconferência de resultados trimestrais que a retomada das operações da Samarco deveria exigir a utilização de infraestrutura da Vale

SÃO PAULO (Reuters) – O presidente da Vale (VALE3;VALE5), Murilo Ferreira, disse nesta quinta-feira que a atual estrutura de depósito de rejeitos da mineradora Samarco é inviável, após a companhia, uma parceria da empresa com a BHP, ter visto uma barragem em Minas Gerais se romper em novembro do ano passado, resultando em mortes e em um desastre ambiental.

O executivo disse em teleconferência de resultados trimestrais da Vale que a retomada das operações da Samarco deveria exigir a utilização de infraestrutura da Vale. Ele também afirmou que atualmente existem divergências entre a companhia e a BHP sobre o futuro da Samarco.