Ações suspensas

Teka entra em concordata e negociações das suas ações estão congeladas

Empresa entrou com pedido de recuperação judicial visando a readequação de seu passivo à sua capacidade de geração de caixa

Por  Rodrigo Tolotti

SÃO PAULO – A companhia têxtil Teka (TEKA4) entrou com pedido de recuperação judicial nesta sexta-feira (26) e, como consequência, teve as negociações de suas ações paralisadas desde às 13h45 (horário de Brasília). De acordo com comunicado enviado à CVM (Comissão de Valores Mobiliários), a empresa visa a readequação do passivo à sua capacidade de geração de caixa com esse pedido.

A Teka também informou que, antes do ajuizamento da medida, realizou esforços expressivos na adequação de suas estruturas de custos fixos e variáveis, a fim de adequá-los às suas condiões econômico-financeiras. Com o pedido, a companhia busca a proteção dos seus ativos e a manutenção da atividade econômica e de seu valor de mercado.

No primeiro semestre, a companhia apresentou lucro de R$ 77 milhões graças a um registro de R$ 251,5 milhões em receitas extraordinárias, conseguidas por meio de uma ação judicial sobre tributos. Um ano antes, a Teka registrou prejuízo de R$ 96 milhões. Recentemente, a empresa fechou uma fabrica em Itapira e demitiu 800 funcionários.

Compartilhe