Startup de IA levanta US$70 mi para construir robôs humanóides; outra startup de IA capta US$ 250 mi

Os recursos serão usados para acelerar o desenvolvimento e a fabricação do primeiro humanóide autônomo da companhia, que será lançado nos próximos meses

Equipe InfoMoney

Publicidade

A Figure, uma startup que quer construir robôs humanóides de uso geral, levantou US$ 70 milhões de dólares de investidores liderados pela Parkway Venture Capital em sua primeira rodada externa.

Os novos recursos serão usados para acelerar o desenvolvimento e a fabricação do primeiro humanóide autônomo da companhia, que deve ser lançado nos próximos meses. A avaliação da empresa de um ano não foi divulgada, mas uma fonte próxima à empresa estimou o valor em mais de US$ 400 milhões.

Brett Adcock, fundador e presidente-executivo da Figure, aportou US$ 20 milhões pessoalmente na rodada. Outros investidores incluem Aliya Capital e Bold Ventures.

Continua depois da publicidade

Com sede na Califórnia, a startup desenvolve robôs humanóides de uso geral que podem trabalhar em diferentes ambientes e lidar com uma variedade de tarefas, de armazéns a varejo. Ela está em negociações com varejistas sobre oportunidades de comercialização, disse a companhia.

Adcock, ex-fundador da Archer Aviation, disse que a Figure se diferencia de outras empresas de robótica, como Boston Dynamics e Amazon Robotics, desenvolvendo robôs que podem lidar com tarefas gerais, com o objetivo final de permitir que seus robôs aprendam e interajam com o ambiente.

“Acreditamos que os robôs humanóides de uso geral têm muito mais potencial do que os robôs de propósito único”, disse Adcock, “a implantação na força de trabalho pode ajudar a resolver a escassez de mão de obra e, com o tempo, liderar o caminho para eliminar a necessidade de empregos inseguros e indesejáveis”.

As grandes empresas de tecnologia e startups como a Figure estão correndo para desenvolver o próximo robô humanóide comercialmente viável.

A Tesla, por exemplo, revelou um protótipo de seu robô humanóide Optimus no ano passado. O presidente-executivo Elon Musk prevê que a fabricante de veículos elétricos será capaz de receber pedidos do robô em três a cinco anos e vendê-los por menos de US$20 mil.

Retorno das rodadas?

A Anthropic, uma startup de inteligência artificial apoiada pela Alphabet, anunciou na semana passada que levantou US$ 450 milhões, no mais recente sinal de retomada de operações de financiamento de empresas iniciantes de tecnologia.

A rodada elevou o valor da companhia para US$ 4 bilhões, com um total de 1 bilhão levantado até o momento, de acordo com dados do PitchBook.

O interesse em inteligência artificial aumentou depois que a OpenAI, rival da Anthropic, lançou o ChatGPT no ano passado, mas reguladores estão preocupados com o uso potencial da tecnologia para espalhar desinformação.

A Anthropic, fundada por ex-executivos da OpenAI, disse que seus sistemas de inteligência artificial são seguros porque não dizem aos usuários como fabricarem uma arma ou usarem linguagem preconceituosa.

A última rodada de financiamento foi liderada pela Spark Capital com a participação de Google, Salesforce Ventures, Sound Ventures, Zoom Ventures, entre outros, disse a Anthropic.

O mercado de financiamento privado está começando a mostrar alguns sinais de recuperação, já que o otimismo sobre o fim do ciclo de aumento de juros do Federal Reserve aumentou a confiança entre investidores.

A Zoom disse na semana passada que investiu uma quantia não revelada na Anthropic e que integrará a tecnologia da startup a sua plataforma de videoconferência.

(Com informações da Agência Reuters)