Vai funcionar?

Spotify quer elevar receita de publicidade com novas ferramentas

O Spotify tem mais de 270 milhões de usuários, mas o negócio de publicidade fica aquém de concorrentes de porte semelhante

Aprenda a investir na bolsa

(Bloomberg) — O Spotify Technology deu nova vida à indústria da música. Agora, quer que o setor pague pelo favor.

A gigante de streaming tem pedido às gravadoras e artistas que paguem pelos anúncios das músicas no aplicativo, sob o argumento de que conseguirão novos fãs e aumentarão a popularidade. A medida é polêmica porque complica o debate mais amplo sobre direitos musicais de longo prazo entre o Spotify e gravadoras. O serviço já introduziu uma ferramenta, chamada Marquee, e está lançando uma segunda, disseram pessoas com conhecimento do assunto.

“Eles precisam diversificar os fluxos de receita, precisam descobrir maneiras de gerar margens operacionais mais altas”, disse Mark Mulligan, analista de mercado da Midia Research.

Aprenda a investir na bolsa

O Spotify já convenceu um grupo de artistas a usar o Marquee, que envia notificações aos usuários quando músicas ou álbuns são lançados. Entre os adeptos estão Justin Bieber e Lil Wayne. Obter uma adesão mais ampla ao que o Spotify chama de “mercado de dois lados”, conectando artistas e fãs, é vital.

A empresa de Estocolmo está sob pressão de investidores para aumentar as vendas de publicidade e provar que pode dar lucro. Embora o principal negócio de streaming do Spotify tenha gerado US$ 6,1 bilhões em vendas no ano passado – graças aos mais de 120 milhões de usuários pagos -, a empresa perde dinheiro porque a maior parte da receita volta diretamente para a indústria da música na forma de royalties.

Aumentar as vendas de anúncios tem sido difícil. O Spotify tem mais de 270 milhões de usuários, mas o negócio de publicidade fica aquém de concorrentes de porte semelhante. A empresa registrou apenas US$ 678 milhões com esse tipo de receita no ano passado, menos do que o Twitter gera por trimestre.

A empresa identificou duas prioridades para impulsionar a publicidade: podcasts e o chamado mercado de dois lados. Ambas são apostas de longo prazo, mas a última poderia pagar dividendos mais imediatos. A venda de produtos de publicidade e outras ferramentas para empresas de música pode render centenas de milhões de dólares.

Para garantir que o novo plano melhore a rentabilidade do Spotify, a empresa precisa de apoio da indústria da música. Sob os atuais acordos de royalties, as gravadoras recebem uma parcela de toda a receita do Spotify. Isso significa que as gravadoras poderiam, teoricamente, recuperar parte do dinheiro que pagam à empresa.

Ambos os lados concordam que não faz sentido, e o Spotify pressiona para criar uma fonte de receita que as grandes gravadoras não compartilhariam, disseram as pessoas, que não quiseram ser identificadas.

PUBLICIDADE

No entanto, empresas de música preocupam-se com o fato de que isso possa representar mais do que um pequeno corte dos pagamentos de royalties e estabelecer um precedente ao permitir que o Spotify fique com uma fonte de dinheiro da indústria.

Invista melhor o seu dinheiro. Abra uma conta gratuita na XP.