Do Zero ao Topo

Sorridents: a empresária que foi de camelô a caso de estudo em Harvard e Stanford

A história da empreendedora — que tem mais de 440 franquias e deve faturar R$ 423 milhões em 2020 — é tema do 67º episódio do podcast Do Zero ao Topo

-

SÃO PAULO – A paulista Carla Sarni aprendeu com a sua mãe, ainda na infância, que precisaria trabalhar — e muito — para ter sua independência financeira. “Minha mãe sempre dizia para mim e para minha irmã: ‘Minhas filhas, não importa o que vocês vão ser. Mas sejam muito boas no que forem fazer porque vocês precisam ter independência financeira”, conta Carla, que foi abandonada — juntamente com sua mãe e dois irmãos — por seu pai.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Leia também: Xpeed lança curso de Vendas Exponenciais com líderes femininas para empreendedoras

Anos depois, com um diploma de odontologia e um DNA de vendedora, ela criou a rede de clínicas odontológicas Sorridents. O que começou com uma salinha pequena, em 1995, logo se expandiu com o foco em levar serviços e produtos dignos das clínicas de alto padrão para as classes C e D.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Na construção da nossa primeira clínica, nós fomos ao Itaim [bairro nobre de São Paulo], copiamos o que os ricos tinham e levamos para a classe C — com tudo o que tinha de mais moderno na odontologia. O negócio explodiu”, afirma Carla.

Décadas depois, a Sorridents viraria caso de estudos em duas das maiores faculdades de negócios do mundo: Harvard e Stanford. A história da empreendedora — que durante a faculdade foi apelidada de camelô porque vendia de tudo para conseguir se manter — é tema do 67º episódio do podcast Do Zero ao Topo. É possível seguir e escutar a entrevista completa via ApplePodcastsSpotifyDeezerSpreakerGoogle PodcastCastbox, Amazon Music e demais agregadores.

Hoje, a Sorridents funciona por meio de franquias com 380 unidades espalhadas pelo país e cinco milhões de clientes. Carla também é sócia da rede de clínicas estéticas Giolaser, ao lado da atriz Giovanna Antonelli, e fundou os consultórios oftalmológicos Olhar Certo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Seus negócios totalizam mais de 440 franquias que devem faturar R$ 423 milhões em 2020. “Durante doze anos eu trabalhei de domingo a domingo e todo o dinheiro que ganhava eu investia no meu negócio”, contou no podcast. Confira a trajetória completa da empreendedora — que quase quebrou em 2009 ao contrair uma dívida de R$ 23 milhões — no programa.

Sobre o Do Zero ao Topo

O podcast Do Zero ao Topo traz, a cada semana, um empresário de destaque no mercado brasileiro para contar a sua história, compartilhando os maiores desafios enfrentados ao longo do caminho e as principais estratégias utilizadas na construção do negócio.

O programa já recebeu nomes como André Penha, cofundador do QuintoAndar, David Neeleman, fundador da Azul, José Galló, executivo responsável pela ascensão da Renner, Guilherme Benchimol, fundador da XP Investimentos, Artur Grynbaum, CEO do Grupo Boticário, Sebastião Bonfim, criador da Centauro e Edgard Corona, da rede Smart Fit.

Inscreva-se: Venda como Elas: uma imersão para quem quer vender global, local e exponecialmente