Balanços

Senior Solution tem receita recorde no 2º trimestre e projeta futuro ainda melhor

Companhia tem terceiro trimestre seguido de alta na receita e acredita que fim do entrave político pode ajudar a melhorar as vendas

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Mesmo diante de um cenário econômico complicado, a companhia desenvolvedora de softwares Senior Solution (SNSL3) conseguiu se manter em evolução no primeiro semestre deste ano, registrado entre abril e junho o terceiro trimestre seguido de alta em sua receita. A companhia encerrou o período com receita líquida recorde de R$ 20,5 milhões, uma alta de 7,7% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Já o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, na sigla em inglês) teve avanço ainda mais expressivo, atingindo R$ 2,7 milhões, com evolução de 27,3% sobre o mesmo período do ano passado, enquanto a margem Ebitda ficou em 13,1%, uma expansão de 2,0 p.p.. Segundo a companhia, isto mostra um bom controle de custos e despesas, assim como um contínuo ganho de sinergias provenientes das duas aquisições realizadas em 2015.

Em entrevista ao InfoMoney, o presidente da companhia, Bernardo Gomes, ressaltou que este foi um ótimo trimestre, com melhora nos números mesmo com o aumento de 2,5 p.p. na alíquota de INSS desde dezembro de 2015 e o cenário macro mais complicado. Segundo ele, a alta de 12,9% no lucro bruto, para R$ 7,6 milhões, mostra um bom controle de custos e despesas, além do fato da companhia ainda estar capturando sinergias das aquisições feitas no fim do ano passado.

Gomes ainda destacou as receitas recorrentes, que atingiram R$ 16,3 milhões, representando 79,2% do total das receitas, o que, segundo ele, “é um importante patamar que assegura a previsibilidade das receitas da companhia em um ambiente econômico instável”. 

Para ele, o resultado foi impulsionado pelo bom desempenho das receitas de Licenciamento, Suporte e Manutenção de Software, que registraram aumento 10,0% ante o segundo trimestre de 2015, e pelo crescimento de 9,6% nas receitas da unidade de Outsourcing.

Por fim, o executivo ressalta seu otimismo com o segundo trimestre. Segundo ele, o término do processo de impeachment deve ajudar a destravar uma demanda reprimida. “Conseguimos entregar bons resultados mesmo com este cenário adverso, com a melhora projetada para os próximos meses sem as questões políticas acredito que o mercado deva melhorar”, destaca.

“Acreditamos que, quando as condições econômicas deixarem de ser um limitador às vendas, a retomada da demanda impulsionará ainda mais nossos números”, conclui o executivo.