RJ na aviação

Se a Azul comprar a Avianca, quem ganha na bolsa?

Analistas do setor veem com bons olhos a possibilidade de uma aquisição após o período de recuperação judicial  

SÃO PAULO – David Neeleman, presidente do conselho da Azul, disse em entrevista ao Valor que a empresa estuda a possibilidade de comprar a Avianca Brasil em meio a um processo de recuperação judicial (RJ) anunciado na semana passada.

Para analistas do setor, uma eventual confirmação deste negócio pode ser positiva tanto para as empresas diretamente envolvidas como para a concorrência (Gol [GOLL4] e Latam).

Victor Mizusaki, do Bradesco BBI, aposta que a Azul (AZUL4) “manterá sua disciplina financeira e só irá adquirir a AVB se a companhia completar sua reestruturação financeira”. O analista manteve recomendação de compra para a Azul.

PUBLICIDADE

Já o Morgan Stanley é categórico em afirmar que “o melhor cenário para Gol e Latam é aquele em que a Avianca simplesmente feche”. Ainda assim, “acreditamos que a fusão entre Azul e Avianca pode ter aplicações relativamente favoráveis” às duas concorrentes, porque “a Azul provavelmente reestruturaria a malha combinada para reduzir rotas sobrepostas (e o mercado passaria de 4 empresas para 3).

Contexto

O plano de recuperação judicial da aérea deve ser apresentado em 60 dias após a solicitação na Justiça. Posteriormente, os credores terão 150 dias para votar se aceitam ou não os termos da empresa. Caso recusem, a Avianca entra com pedido de falência.

Para investir em ações com taxa zero de corretagem, abra uma conta na Clear.