Conteúdo Patrocinado
Oferecido por Quod

Quod lança uma plataforma aberta de cocriação de soluções baseadas em dados

Empresa criada para impulsionar o cadastro positivo passa a atuar com open innovation para serviços como prevenção a fraudes e inteligência de cobrança

arrow_forwardMais sobre

Com certeza você já ouviu falar que dados são o petróleo do século XXI. Mas diferentemente do petróleo, o valor dos dados não está na sua escassez, mas na extração de insights de negócio num cenário de extrema abundância. A infinidade de dados hoje disponível vem mudando a forma de atuação das empresas em diferentes setores. Segundo o Global DataSphere, da International Data Corporation (IDC), em 2020, mais de 59 zetabytes (ZB) de dados serão criados, capturados, copiados e consumidos no mundo. Cada zetabyte equivalente a 1 trilhão de gigabytes.

A previsão é que a geração de novos dados só aumente, com uma taxa de crescimento anual de 26% nos próximos cinco anos. Somente nos próximos três anos, a quantidade de dados criada será maior do que a gerada nos últimos 30 anos e, cada vez mais, as organizações usam essas informações a seu favor, com o avanço da inteligência artificial e machine learning. Neste cenário, as empresas que são capazes de processar dados com rapidez e extrair significado deles vão mudar a forma como vemos o mundo.

É o caso da Quod, que nasceu em 2017 para impulsionar o cadastro positivo no Brasil e agora vem ampliando seu escopo de atuação. A empresa investe em big data e inteligência artificial desde o início da sua construção. Com isso, criou uma plataforma de big data capaz de fazer correlações e análises 75 vezes mais rápido que a concorrência tradicional, garantindo a segurança das informações. “Somos uma empresa nativa big data”, explica Cassius Schymura, CEO da Quod. Isso é um grande diferencial.

Tecnologia é fundamental, mas não é tudo

Junto com o domínio de novas tecnologias, que permite aos clientes da Quod tomadas de decisões mais rápidas e assertivas, existe um componente novo e decisivo para criar comunidades de inovação: a cultura organizacional. “A Quod entendeu rapidamente que conversar com os clientes para entender seus problemas e criar soluções em conjunto é que de fato resolve. Para tornar essa atividade uma realidade, criamos uma estrutura dedicada a desenvolver parcerias e novos negócios que se articula com várias áreas da empresa para tirar as ideias do papel”, explica Schymura.

Um exemplo prático de como essa proposta colaborativa funciona é o novo produto da empresa, chamado Quod Autentica. Em uma parceria com três das quatro maiores operadoras de telefonia do Brasil, a Quod é capaz de calcular um score que mostra a probabilidade das informações cadastrais colocadas em fichas propostas de variados serviços serem verdadeiras. Com isso, é possível checar, por exemplo, se o solicitante de um novo cartão de crédito reside, de fato, no endereço onde ele deseja receber o cartão, minimizando os riscos de fraude. “É um serviço que protege tanto o consumidor, quanto os bancos e as empresas”,  afirma Schymura.

Unindo forças para desenvolvimento de soluções inovadoras

Esse tipo de inovação só é possível graças à capacidade da empresa de cocriar e articular parcerias.

Outro exemplo do processo de open innovation adotado pela Quod é a parceria fechada recentemente com a Neurotech, empresa que oferece soluções de inteligência artificial, machine learning e big data. Os dados captados e analisados pela Quod passaram a ser ditribuídos pela plataforma da Neurotech por meio de uma API (Interface de Programação de Aplicações) e, dessa forma, o cliente da Neurotech passou a ter acesso a uma gama maior de informações para analisar o risco de crédito de forma transparente. “É uma solução plug and play” afirma Raphael Salmi, head de Novos Negócios da Quod.

PUBLICIDADE

“As parcerias aceleram muito as inovações. Por API, nossos dados já entram no processo do cliente, no workflow que ele usa habitualmente, sem processos complicados de integração sistêmica nem consumindo tempo para começar a usar”, completa Salmi.

Com isso, agora, além de análise de risco de crédito, as soluções da Quod também são utilizadas para previsão à fraude, e inteligência de cobrança. Mas esse leque seguirá sendo ampliado. Em breve, o processo de open innovation adotado pela empresa e as parcerias articuladas devem gerar novos produtos para o portfólio. “Além do mindset de articular parcerias e da tecnologia avançada, desenvolvemos processos para inovar e customizar as soluções. Nos preparamos para ter essa capacidade de cocriação”, conclui Schymura.

Salmi complementa dizendo que a Quod está aproveitando a transformação digital do mercado para criar produtos que, de fato, resolvam os problemas dos clientes. “Nenhum outro ‘player’ tem essa capacidade de cocriação. Dois fatores explicam isso. Primeiro, empresas que estão há muito tempo no mercado possuem um legado tecnológico que dificulta esse movimento. Segundo, muitas empresas têm receio de repartir a receita, mas nós acreditamos que podemos unir forças com parceiros para desenvolvimento de soluções inovadoras únicas, chegando numa relação financeira saudável e sustentável para os dois lados”, finaliza o executivo.

Importante: A publicação acima é um conteúdo patrocinado, sendo que a Infostocks Informações e Sistemas Ltda. (“InfoMoney”) não tem qualquer responsabilidade pelo conteúdo e informações disponibilizadas, não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações, não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. O autor ou empresa responsável pelo conteúdo estão indicados na própria publicação.