Ao vivo Petrobras: volatilidade das ações perto da mínima dá oportunidade para ganhar com balanço

Petrobras: volatilidade das ações perto da mínima dá oportunidade para ganhar com balanço

Podcast

QuintoAndar: “no começo todos diziam que o negócio não fazia sentido”, afirma cofundador da startup bilionária

Andre Penha contou história do QuintoAndar no 20º episódio do podcast Do Zero ao Topo

SÃO PAULO – É um daqueles sonhos utópicos de qualquer empreendedor: acordar um belo dia com investidores batendo à sua porta, querendo aportar milhões em sua empresa. No caso de Andre Penha, cofundador da startup de aluguéis residenciais QuintoAndar, esse episódio realmente aconteceu. E o investidor à porta era o conglomerado japonês SoftBank. 

“Estranhamente o dinheiro nos procurou. Não estávamos captando, mas já que ele existia numa condição razoável, resolvemos pegar e utilizá-lo para expandir os negócios”, afirma Penha. O resultado dessa procura foi um aporte de US$ 250 milhões (mais de R$ 1 bilhão), liderado SoftBank Group, anunciado em setembro deste ano. O valor colocou a empresa na rara lista das startups que valem mais de US$ 1 bilhão no Brasil.

PUBLICIDADE

Para contar a trajetória do QuintoAndar e seus fundadores o podcast Do Zero ao Topo reuniu mais de 300 pessoas em um auditório em São Paulo no fim de setembro. O resultado deste encontro já está disponível no player acima e também no Spotify, Spreaker, iTunes, Google Podcasts, Deezer e Castbox. É possível também fazer o download clicando aqui.

De estudantes endividados a empresários

“No começo todo mundo falava que o nosso negócio não fazia sentido. Hoje, a empresa ficou mais estável, com um crescimento óbvio. Então é normal que os investidores nos procurem”, afirmou Penha no podcast. 

O modelo do QuintoAndar começou a ser pensado quando Penha conheceu Gabriel Braga durante um MBA em Stanford. “Voltamos para o Brasil cada um com uma dívida de US$ 200 mil. Seria cômodo arranjar um emprego em uma grande empresa, mas queríamos criar algo que solucionasse um problema real da vida das pessoas”, explica Penha.

Em 2013 os dois se instalaram em Campinas (SP) e permaneceram testando e aprimorando o modelo de negócios durante dois anos antes de expandir para outras cidades.

Em pouco tempo a empresa chamou a atenção do mercado por ser uma plataforma de aluguel que não exige garantias como fiador ou seguro fiança.

Os US$ 250 milhões levantados agora devem servir para intensificar os investimentos do QuintoAndar em três frentes diferentes. A principal delas é sua expansão no Brasil. Hoje, a startup atua em 25 cidades nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Para saber mais sobre essa história, confira o podcast.