Resultados

QGEP reverte prejuízo e lucra R$ 62 milhões no terceiro trimestre

Produção, receita, Ebitdax e fluxo de caixa das atividades aumentam, em um trimestre avaliado pela empresa como "fantástico"

SÃO PAULO – Em um trimestre avaliado como “fantástico” pela diretoria da empresa, a Queiroz Galvão Exploração e Produção (QGEP3) registrou um lucro líquido de R$ 61,9 milhões no período de julho a setembro, revertendo o prejuízo de R$ 3,5 milhões visto um ano antes.

“Terminamos o terceiro trimestre de 2012 com caixa líquido de R$ 926 milhões, o que torna a QGEP uma das companhias independentes de óleo e gás mais sólidas financeiramente no Brasil”, afirma a companhia, em mensagem na divulgação do resultado. A empresa ainda lembra que o prospecto de Carcará, no bloco BM-S-8, continua sendo o ativo mais promissor no curto prazo. 

A receita líquida passou de R$ 74,0 milhões no terceiro trimestre do ano passado para R$ 127,2 milhões no mesmo período deste ano. O Ebtidax (geração operacional de caixa menos custos exploratórios) aumentou 85%, para R$ 87 milhões, enquanto o fluxo de caixa das atividades operacionais saltou 23%, para R$ 65 milhões.

Segundo a empresa, esses números ocorrem por conta do aumento de 60% nos níveis de produção na comparação anual. “A forte demanda por gás natural gerou resultados bastante positivos no Campo de Manati, onde a produção média diária atingiu 6,7 MMm³ de gás natural no terceiro trimestre e de 6,1 MMm³ nos primeiros nove meses de 2012”, complementa a companhia.

Vale lembrar que a produção no Campo de Manati havia sido pressionada ao longo de 2011 por conta de manutenções, sendo que neste ano o campo voltou a operar com capacidade total. 

A empresa também reduziu sua dívida líquida, que passou de R$ 1,1 bilhão no final do terceiro trimestre do ano anterior para R$ 925,5 milhões ao final de setembro deste ano, embora o aumento na produção tenha levado a uma alta nos custos operacionais, de R$ 32,3 milhões para R$ 50,2 milhões.