Commodities

Produção de minério da Vale cai 11% na comparação anual e atinge 72,9 milhões de toneladas

Empresa teve impacto do rompimento da barragem de Brumadinho em janeiro

SÃO PAULO – A produção de minério de ferro da Vale (VALE3) totalizou 72,9 milhões de toneladas no primeiro trimestre de 2019, ficando 28% menor que o número do quarto trimestre de 2018 e 11% menor que o mesmo período do ano anterior. O impacto se deu principalmente por conta da ruptura da barragem de Brumadinho (MG) e da sazonalidade climática, segundo a empresa. 

A produção de pelotas, por sua vez, ficou em 12,2 milhões de toneladas, ficando 5% abaixo do primeiro trimestre do ano passado. Nesse caso também houve impacto da ruptura da barragem de Brumadinho, bem como das manutenções programadas em Tubarão e Omã. 

O volume de vendas de finos e pelotas de minério de ferro chegou a 67,7 milhões de toneladas no trimestre, ficando 20% menor na base anual. A redução se deveu à sazonalidade usual, ao impacto da parada na produção de Brumadinho, aos novos processos de gerenciamento de estoque nos portos chineses, que prejudicaram o tempo de reconhecimento da receita de vendas e às chuvas anormais, que afetaram os embarques do porto de Ponta da Madeira, no Sistema Norte.

PUBLICIDADE

Já a produção de níquel acabado alcançou 54,8 mil toneladas, resultado que foi 14,4% menor que o do quarto trimestre de 2018 e 6,5% abaixo do primeiro trimestre de 2018. A queda deveu-se às menores produções de PTVI, devido à parada programada de manutenção na refinaria de Matsusaka, no Japão, de VNC, devido à manutenção programada na refinaria de Dalian, na China e de Sudbury, devido a diferenças temporais na cadeia de processamento de níquel.

A produção de cobre foi de 93,8 mil toneladas, 14,6% abaixo na comparação trimestral e em linha com o que foi produzido no mesmo período do ano passado. A produção diminuiu, principalmente, devido aos menores teores de feed e à menor produtividade da planta em várias operações.

Por fim, a produção de carvão totalizou 2,2 milhões de toneladas, o que corresponde a uma queda de 29% sobre o quarto trimestre de 2018 e de 9% ante o primeiro trimestre daquele ano. Os principais fatores que pesaram contra o desempenho neste front foram as fortes chuvas ao longo do trimestre. 

Seja sócio das melhores empresas da Bolsa:abra uma conta na Clear com taxa ZERO para corretagem de ações