NEGÓCIO FECHADO

Primo Rico compra participação em canal de finanças por R$ 1 milhão

Aquisição da holding controlada pelo investidor Thiago Nigro é um marco no segmento de vídeos de finanças no país

Breno Perrucho e Thiago Nigro, em vídeo do Primo Rico
Breno Perrucho e Thiago Nigro, em vídeo do Primo Rico

A holding Primo Rico, controlada pelo investidor e empresário Thiago Nigro, anunciou nesta quinta-feira (13) a compra de 20% de participação no canal de finanças Jovens de Negócios, do empreendedor carioca Breno Perrucho.

A aquisição custará a Nigro e seus sócios R$ 1 milhão, o que estabelece um valuation de R$ 5 milhões para a empresa de Perrucho. O movimento de consolidação, o primeiro entre os grandes players do segmento, deve criar um precedente para a precificação de ativos no setor.

“O Jovens de Negócios tem conteúdo de altíssimo nível e está hoje entre os melhores canais do país. Eu acredito que em pouquíssimo tempo, ele estará também entre os maiores”, afirmou Nigro em entrevista ao Infomoney.

O canal do YouTube Jovens de Negócios foi ao ar há um ano e meio e já bateu a marca de 540 mil inscritos e 14 milhões de visualizações. Na mesma rede, o Primo Rico conta hoje com 3,1 milhões de seguidores e 119 milhões de visualizações.

Assim como outros youtubers, Perrucho produz vídeos sobre empreendedorismo, educação financeira e desenvolvimento pessoas. O diferencial do canal, segundo seu criador, está na linguagem acessível com que conteúdos aparentemente complexos são tratados.

“As pessoas costumam pensar que esse tipo de assunto só pode ser abordado por pessoas engravatadas, falando na TV. Eu tento trazê-lo da forma mais simples possível para pessoas da minha idade, e acredito que essa conexão faz toda a diferença”, diz o empreendedor, que tem hoje 22 anos.

Para Perrucho, a própria premissa de que os dois canais possam disputar hoje o mesmo público está equivocada. “Essa afirmação cai diante de uma simples estatística. Existem 210 milhões de pessoas no Brasil. Pouquíssimas delas receberam educação financeira ou sobre empreendedorismo na escola. Somente 1,5 milhão de CPFs são hoje cadastrados na Bolsa. Se você somar a quantidade de inscritos dos 5 maiores canais do segmento, não bate 5% da população brasileira”, argumenta.

Questionado sobre sua atuação na empresa de Perrucho após o início da sociedade, Nigro afirma que manterá uma distância saudável. “Eu deixei bem claro para o Breno que não quero que ele mude nada, e que ele vai ter liberdade total de produção de conteúdo. Tudo que eu quero é ajudar a alavancar sua exposição e acelerar ainda mais o crescimento do canal”, diz.

Você pode acessar o canal do Telegram do Primo Rico clicando aqui

Breno quem?

O empreendedor Breno Perrucho conta que teve seu primeiro contato com o YouTube por meio da música. Apaixonado pelos instrumentos desde criança, ele começou a acompanhar músicos que editavam seus próprios vídeos, e decidiu aprender a fazer o mesmo.

“Eu precisava aprender a fazer aquilo, e mergulhei fundo na melhor escola que eu conhecia: o próprio Youtube”, conta. “Hoje, os vídeos que eu produzi estão fora do domínio público, mas o que eu aprendi com eles foi fundamental para a criação do canal”, brinca.

Foi na empresa Júnior da UFRJ, onde chegou a iniciar o curso de Engenharia de Produção, que Perrucho teve seu primeiro contato prático com o mundo dos negócios. “Lá, precisei desenvolver habilidades de oratória para negociar com clientes, e também comecei a gerenciar equipes nos projetos.”

Paralelamente, o jovem passou a seguir produtores de conteúdo financeiro já consagrados, como o americano Robert Kiyosaki, conhecido pelo best-seller Pai Rico, Pai Pobre, o autor Gustavo Cerbasi e o próprio Primo Rico.

“Foi aí que tive a ideia de unir a habilidade de comunicação aos meus conhecimentos em vídeos, negócios e finanças”, lembra.

Nascia o Jovens de Negócios. Quase dois anos depois, a empresa de Perrucho conta com sete colaboradores e está de mudança para São Paulo.

Já estabelecido no YouTube, Perrucho agora quer fortalecer sua presença em outros formatos e plataformas. A exemplo do que já faz o Primo Rico, ele deve lançar em breve um podcast próprio, inaugurar um modelo de membership e iniciar o desenvolvimento de seu primeiro livro.