Subindo ou descendo?

Presidente da Atlas Schindler revela dados do setor de elevadores

Com os prédios cada vez mais altos e a necessidade deslocamento rápido e eficiente, o funcionamento do elevador passou a ser vital

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Na última segunda-feira (2), Ricardo Reis, professor do InfoMoney, conversou com Flavio Silva, presidente da Atlas Schindler, empresa do grupo Schindler, sobre o impacto e a importância desse meio de transporte para a dinâmica das cidades e para o deslocamento interno nos imóveis. Assista à entrevista acima.

Silva argumenta que o impacto dos elevadores na vida moderna nas cidades mudou e revolucionou as relações entre os habitantes dos centros urbanos.

Aprenda a investir na bolsa

“A industria dos elevadores está principalmente ligada a duas mega tendências: a questão da urbanização propriamente dita, com as cidades cada vez mais modernas e uma densidade enorme de pessoas, que remete a verticalização e o envelhecimento da população. Assim como todos os países, o Brasil também está vivendo um envelhecimento da sua sociedade e os elevadores são uma parte muito importante para o bem-estar dessa população”, explica Silva.

O presidente explica que, com os prédios cada vez mais altos e a necessidade deslocamento rápido e eficiente, o funcionamento do elevador passou a ser vital para praticamente todo tipo de edifício.

“O elevador em um prédio, de uma maneira bastante simplória, é tão importante quanto água e luz. Se faltar elevador e você é um morador do 42º andar, você ficará bastante aborrecido”, diz o presidente.

“Quando o elevador deixa de funcionar, todo mundo percebe o obstáculo criado”, explica Silva reforçando a importância do elevador.

Para Silva, é interessante que o elevador esteja tão intrínseco na nossa rotina moderna, que a maioria das pessoas nem prestam a devida atenção na tecnologia e só percebem sua importância quando o mesmo deixa de funcionar.

“Ele [elevador] e o seu funcionamento passa tão desapercebido que as pessoas só lembram dele quando ele fica paralisado ou dá algum outro tipo de problema”, explica.

PUBLICIDADE

Para dimensionar a importância e a relevância do setor para a mobilidade urbana das cidades, Silva apresenta alguns dados sobre o número de pessoas transportadas diariamente por elevadores.

“De acordo com o nosso banco de dados mundial, a Schindler transporta cerca de um bilhão de pessoas por dia. Ou seja, a cada sete dias trasportamos a população da Terra, tamanha a quantidade de elevadores no mundo”, argumenta Silva.

Assim como boa parte dos setores da economia enfrentam mudanças radicais com o avanço da tecnologia, Silva acredita que os elevadores também estão vivenciando uma fase de transição do analógico para o digital.

“O pátio de elevadores no Brasil é muito amplo, com elevadores das décadas de 40, 50, 60, 70 e essas tecnologias estão pouco a pouco se mudando para as tecnologias do presente”, explica Silva. “Um elevador dos anos 60 ainda funciona, mas ele não tem o alcance para ser incorporado em uma nova tecnologia”, conclui.

Mas, para Silva, um dos pontos mais importantes a se ressaltar sobre um meio de transporte é sua segurança. E o presidente confirma a máxima que ouvimos sobre, estatisticamente, o elevador ser o meio de transporte mais seguro.

“De fato, podemos dizer sem nenhuma dúvida, que o elevador é o meio de transporte mais seguro do mundo. Ao contabilizarmos a quantidade de viagem e o número de pessoas transportadas estamos anos luz à frente dos outros sistemas de transportes”, diz Silva.

Invista seu dinheiro com quem conhece do assunto. Abra sua conta na XP – é grátis