Lava Jato

Prejuízo da Petrobras com corrupção foi de pelo menos R$ 19 bilhões, diz PF

Contudo, próprio MPF acredita que seja difícil chegar a um número exato

Por  Lara Rizério

SÃO PAULO – Os prejuízos causados à Petrobras (PETR3;PETR4) decorrentes do esquema de corrupção investigado pela Lava Jato são significativamente maiores do que os 6 bilhões de reais apresentados no balanço da estatal, afirmou o procurador do Ministério Público Federal Carlos Fernando dos Santos Lima.

O número da Petrobras é válido para efeitos de balanço, mas é conservador, afirmou o procurador em entrevista à imprensa em Curitiba, após a prisão do ex-diretor internacional da Petrobras Jorge Zelada na manhã desta quinta-feira.

E, de acordo com informações do jornal O Globo, a Petrobras teve  um prejuízo de pelo menos R$ 19 bilhões nos últimos anos devido a fraudes em licitações para beneficiar empreiteiras e pagamento de propinas a políticos e funcionários públicos, o que seria três vezes acima do cálculo feito pela força-tarefa dos desvios na estatal entre 2004 e 2012 devido à corrupção. No entanto, o próprio MPF acredita que seja difícil chegar a um número exato.

O cálculo  está sendo feito por peritos da PF, com base em um lote de contratos investigado pela Operação Lava-Jato. 

“Achávamos que a margem de prejuízo da Petrobras era em torno de 3% por contrato. É isso o que os colaboradores dizem. Mas estamos descobrindo é que essa margem ficava, na verdade, entre 15% e 20% dos valores de contrato”, disse o delegado da PF Igor Romário de Paula, que faz parte da força-tarefa da Lava-Jato.

O relatório final deve ser apresentado semana que vem. Entre as obras que estão sendo auditadas estão a construção das refinarias Abreu e Lima, em Pernambuco (Rnest), e do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj).

(Com Reuters) 

Compartilhe