Ultrapassada

Por que a Petrobras vale menos do que a Ecopetrol, mesmo produzindo mais?

Companhia brasileira foi ultrapassada novamente pela colombiana na última sexta-feira, refletindo falta de confiança com a política nacional, aponta Financial Times

SÃO PAULO – A Ecopetrol, companhia colombiana de petróleo, mais uma vez superou a Petrobras (PETR3;PETR4) como a maior empresa de energia de capital aberto por valor de mercado na última sexta-feira (25), segundo informações do Financial Times divulgadas nesta segunda (28). Entretanto, a colombiana produz cerca de três vezes menos do que a petrolífera brasileira. O que explica essa diferença?

Isso se deve à postura política “mais amigável” da Ecopetrol em relação aos negócios, atraindo assim os investimentos da indústria internacional de petróleo. Vale ressaltar que o governo colombiano possui 80% do capital da gigante do petróleo, respondendo também por cerca de 80% da produção do país – o que afasta qualquer comentário leviano de que a Petrobras é mal vista pelo mercado pelo fato de ser controlada pelo governo brasileiro.

No fechamento da última sexta-feira (25), o valor da Ecopetrol atingiu os US$ 129,5 bilhões, em comparação aos US$ 126,8 bilhões da brasileira. Entretanto, segundo a publicação, a valorização dos papéis da petrolífera colombiana não se justificam pelos fundamentos de seu negócio, mas sim uma maior confiança dos investidores não só na Ecopetrol como também na Colômbia.

Até o próprio diretor executivo da Ecopetrol, Javier Gutiérrez, ao ser questionado pelo Financial Times, ressaltou que não é possível compará-las, porque a Petrobras é uma gigante em diversos aspectos. Contudo, a percepção mais favorável dos investidores à empresa e ao país em relação ao Brasil ajuda nessa performance.

Falta de confiança é o principal motivo
Em contraponto, está a situação complicada da Petrobras que, apesar da animação com as recentes descobertas de petróleo no pré-sal, perderam 45% do valor de mercado nos últimos três anos. Este movimento decorre do desapontamento dos investidores com os resultados financeiros, além das preocupações com o grande volume de investimento necessário para exploração das descobertas e com as políticas de regulação do preço dos combustíveis, que vêm trazendo prejuízos à Petrobras.

O Financial Times destaca ainda que, por pertencer ao governo, a Ecopetrol é bastante sensível às decisões políticas, além de contar com um mercado de ações local menor, o que contribui para a tamanha demanda para as suas ações.

Analistas avaliam ainda que o fluxo de investimentos é o que está por trás do bom desempenho da Ecopetrol, uma vez que as restrições dos fundos de pensão colombianos a investimentos estrangeiros aumentariam os investimentos para a petrolífera. Com os fundos recebendo maiores aplicações, eles estariam investindo mais na companhia.

Sucesso da Ecopetrol se explica pelo fracasso da Petro
Já o blog do Financial Times, Beyond Brics, destaca ainda que, como a forte queda dos papéis da Petrobras é um dos principais motivos para a Ecopetrol a ultrapassar em valor de mercado, um fator deve ser considerado, uma vez que as duas companhias são estatais.

“A percepção é de que os investidores veem as decisões políticas do Brasil como menos amigáveis do que na Colômbia”, avalia o blog. 

PUBLICIDADE