Ajuda

Por coronavírus, Itaú, Rede e iFood antecipam pagamentos para comerciantes

Medida visa mitigar os efeitos da crise sobre o caixa de bares e restaurantes

Entregador do iFood
(Shutterstock)

SÃO PAULO – Para diminuir os impactos da pandemia de coronavírus nos caixas de bares e restaurante, a Rede, braço de maquininhas do Itaú Unibanco, junto com o iFood anunciaram a antecipação de pagamentos para os comerciantes do setor.

O prazo de recebimentos das vendas feitas pelo iFood, antes repassadas em 30 dias, caiu para sete dias, segundo as empresas.  O benefício será válido para todos os bares e restaurantes há mais de um mês na plataforma que realizaram vendas a partir de 1º de março. Para usufruir da condição, o lojista vai precisar formalizar seu aceite pelo Portal do Parceiro iFood.

Vendas feitas em março, abril e maio entram na medida, que vai antecipar R$ 2,5 bilhões para os negócios que atuam com alimentação fora de casa.

“Visando à liquidez financeira de milhares de negócios em todo o Brasil, essa antecipação do repasse das vendas vai garantir o fluxo de recursos para os empresários e atenuar os efeitos da queda no faturamento”, diz Marcos Magalhães, presidente da Rede.

Por sua vez, Fabricio Bloisi, Presidente do iFood, afirmou que o momento é de trabalhar para garantir a sustentabilidade da cadeia.  “Além da parceria com o Itaú, estamos disponibilizando também um fundo de R$ 50 milhões para auxiliar principalmente os pequenos estabelecimentos; já a taxa cobrada pelo iFood para o serviço ‘Pra Retirar’ será devolvida integralmente aos nossos parceiros”, diz Bloisi.

Aprendizados em tempos de crise: uma série especial do Stock Pickers com as lições dos principais nomes do mercado de ações. Assista – é de graça!

PUBLICIDADE