RADAR INFOMONEY A expansão da JBS, de olho em carne vegetal, é assunto do programa desta segunda-feira; assista

A expansão da JBS, de olho em carne vegetal, é assunto do programa desta segunda-feira; assista

Rali na educação

Papéis da Kroton sobem mais de 4% na Bovespa após resultado positivo

Lucro líquido da empresa superou em mais de 100% as projeções do HSBC; alta de KROT11 já supera os 140% no acumulado do ano

SÃO PAULO – As units da Kroton (KROT11) sobem com força logo após a companhia reportar avanço expressivo em seu resultado trimestral. Às 11h22 (horário de Brasília), os ativos da companhia mostravam alta de 4,31%, sendo negociados a R$ 44,33.

Se mantida essa tendência, será o 8º pregão seguido de valorização dos papéis KROT11, que já subiram mais de 15% nesse breve período. Vale mencionar que, desde o começo do ano, as units da empresa já somam ganhos de mais de 140%.

Melhor que o esperado
A Kroton divulgou nesta quinta-feira (8) que seu lucro líquido no terceiro trimestre saltou 277,8% em relação à igual período do ano passado, para R$ 82,1 milhões. O número superou em mais de 100% as expectativas de muitas analistas, como é o caso da equipe do HSBC, que esperava lucro de R$ 38,8 milhões.

Já a receita líquida da empresa aumentou 114,1% na mesma base de comparação, para R$ 385,48 milhões, devido ao aumento do número de alunos de Ensino Superior com as aquisições da Unopar e da Uniasselvi. O Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado, por sua vez, ficou em R$ 115,92 milhões – alta de 292,1% sobre o 3T11. O HSBC trabalhava com uma receita de R$ 352,0 milhões e Ebitda de R$ 88,1 milhões.

Otimismo com o setor
O Bank of America recomendou compra dos ativos da Kroton e a elegeu como a top pick do setor educacional na quarta-feira (7). O otimismo segue mesmo com o rali que as units da empresa vem registrando neste ano, com acúmulo de 140,35% na bolsa.

A expectativa do banco é que a companhia continue a informar expansão robusta, colaborada pelas recentes aquisições da Unopar e Uniasselvi. O preço-alvo para as ações da companhia foi elevado de R$ 40,00 para R$ 50,00, o que representa potencial de alta de 18,82%.