Alívio

Operação de entregas do Alibaba retorna aos níveis pré-surto de coronavírus

Mais recente exemplo de como as maiores empresas da China retomam as operações após apelo do governo

Alibaba
(Shutterstock)
Aprenda a investir na bolsa

(Bloomberg) — O número de funcionários das unidades de entrega de encomendas e refeições do Alibaba retornou aos níveis pré-coronavírus, no mais recente exemplo de como as maiores empresas da China retomam as operações depois do apelo do governo para garantir o crescimento econômico.

A Cainiao, na qual o Alibaba tem participação de mais de 60%, opera com capacidade total depois de algumas semanas durante as quais a epidemia interrompeu o transporte e atrasou embarques. A unidade de entrega de refeições Ele.me e a rede de supermercados Freshippo também operam com “capacidade total” no momento, disse uma porta-voz do Alibaba.

A recuperação destaca a normalização da segunda maior economia do mundo após a Covid-19 ter confinado milhões de pessoas em casa e bloqueado estradas e ferrovias em todo o país. A Cainiao, unidade vital para o negócio de comércio eletrônico do Alibaba, supervisiona uma rede de milhões de entregadores que podem transportar mais de um bilhão de pacotes em dias de pico.

Aprenda a investir na bolsa

Na semana passada, a JD.com, rival do Alibaba, divulgou previsão de crescimento da receita de pelo menos 10% neste trimestre, sinalizando que o varejo on-line na China se mostra mais resistente à epidemia de coronavírus do que o esperado.

Proteja seu patrimônio: invista. Abra uma conta gratuita na XP.