Construção de Patrimônio

O que é liberdade financeira e como alcançá-la em cinco passos

O conforto financeiro não tem a ver com ser rico ou milionário, mas com poder de decidir o que bem entender

Por  MoneyLab -

O que significa liberdade financeira para você? Para Clara Sodré, professora da Xpeed School e é especialista em investimento CEA e ANCORD, este conceito tem basicamente a ver com a estabilidade que torna possível, ao fim do dia, tomar a decisão que bem entender, sem se preocupar com dívidas ou quanto tem na conta. E este conceito tem tudo a ver com conforto.

Segundo Sodré, “liberdade financeira é você não depender do dinheiro e sim fazer o dinheiro trabalhar para você”. O conforto financeiro não tem a ver com ser rico ou milionário, mas com poder de decidir o que bem entender.

Toda pessoa tem sonhos. Seja viajar, seja poder sair para ter uma boa refeição em um restaurante, seja morar em uma boa casa. E independentemente do tamanho do sonho de cada um, não há ser humano no mundo que não deseje uma vida confortável.

Para poder concretizar os sonhos, Sodré dá uma dica elementar: “é muito importante estar alinhado com seus desejos, metas e projetos, além de ter educação financeira desde cedo”. E é sobre isso que ela fala no workshop Rota da Liberdade Financeira, que acontece online e de forma gratuita. Para participar basta se inscrever neste link.

Liberdade financeira, em poucas palavras é ter uma reserva equilibrada, que permita manter seu padrão de vida por um bom tempo se você parar de trabalhar hoje.

Como alcançar a liberdade financeira?

Quais são os passos para alcançar este nível de não preocupação com dinheiro? Não existe fórmula mágica, pois cada pessoa possui metas e sonhos diferentes. Mas Sodré desvenda o caminho para liberdade financeira em passos simples.

1- Autoconhecimento de ganhos e gastos

Segundo Sodré, a partir do momento que a pessoa deseja que o dinheiro trabalhe pra ela, ela passa a investir. E para investir da melhor forma, é preciso entender que cada um possui uma realidade financeira diferente.

É determinante que a pessoa tenha plena noção de seus ganhos e gastos. Vivemos em uma sociedade essencialmente consumista, e ninguém consegue fugir disso. É importante entender que para continuar a ter acesso ao que se gosta, faz-se necessário ter meios que possibilitem o financiamento da vida desejada.

2- Buscar educação financeira para poder se planejar

Na busca pela liberdade financeira, o planejamento financeiro é essencial. E a base do planejamento financeiro é justamente a educação financeira.

Clara Sodré explica que a educação financeira começa bem no início da infância, passa pela adolescência e chega na vida adulta, quando entendemos que temos um ciclo de vida financeira. Quando criança, geralmente há todo um ecossistema ao redor que faz não ser necessário se preocupar com dinheiro, mas é importante que a criança entenda que nada vem de graça.

Quando adolescente, se ganhar mesada, é necessário fazer com que se entenda a necessidade de poupar mês a mês para, por exemplo, comprar um bom presente no natal.

“Se todas as pessoas tivessem educação financeira desde a base, muitos problemas na vida adulta seriam evitados”, afirma Sodré.

3- Estudar sobre o mercado

Cada investidor tem um perfil diferente e o primeiro passo é a pessoa entender qual é o seu. No curso da XP, a corretora detalha cada perfil e ensina cada um os principais tipos de investimentos.

A liberdade financeira tem tudo a ver com conhecimento e disposição da pessoa pra estudar e entender como funciona o mercado financeiro. Se a pessoa conseguir entender o básico, ela consegue atingir seu objetivo. A dica é procurar por conteúdos confiáveis na internet sobre o mercado financeiro. E ficar atento com tudo aquilo que parece “bom demais”.

Conhecer os principais tipos de investimentos é ponto-chave. Há basicamente três tipos de investidores: os conservadores, os moderados e os agressivos. A partir do perfil de cada um, avalia-se cada opção disponível, seja em investimentos em renda fixa ou variável.

4- Investir com inteligência

Investimentos tradicionais ofertados pelos bancos são sempre mais vantajosos para a própria instituição bancária do que para o cliente. Se todos soubessem que alguns investimentos são tão seguros e com muito mais retorno, muito mais gente procuraria pelos serviços das corretoras. Em plataformas abertas, há mais opções.

A primeira “trava” que muitas pessoas têm ao começar a investir é o pensamento de que só gente com muito recurso tem acesso ao mercado financeiro, e isso não é mais verdade. A XP, por exemplo, democratizou o acesso ao mercado de ativos, e auxilia cada vez mais pessoas a investir de forma vantajosa. Mais uma vez, entender o próprio perfil e manter os pés no chão é necessário.

5 – Comprometimento e organização

Ter foco e persistência são características inerentes ao investidor de sucesso. Nada se solidifica da noite para o dia. Estar atento aos próprios investimentos e às ondas do mercado é imprescindível. E para poder ter de fato controle dos próprios gastos é preciso ter uma reserva de segurança. Com essa reserva, se crises surgirem, vai ser possível agir com calma e visualizar a melhor saída. Sem esta reserva, a tendência é agir com desespero. O investidor próspero consegue tomar as decisões certas sem ser nem pessimista nem otimista demais.

Também é muito importante pensar no ‘eu do futuro’. Dessa forma o foco não sai da mente.

Em seu curso, Clara Sodré ensina cada um a fazer as pazes com os gastos e com os investimentos. Afinal, liberdade financeira também significa poder gastar sem se preocupar. A investidora quebra todos os tabus sobre dinheiro. Inscreva-se grátis.

Para Sodré, liberdade financeira é um conceito que está mais próximo da estabilidade. “É quando a pessoa tem tranquilidade para tomar suas decisões sem ter dúvidas ou preocupações com o quanto vai ter no dia seguinte. Ter uma reserva bem equilibrada.”

Independência é viver de renda. É quando o capital que a pessoa tem investido rende o suficiente para que arque com seu custo de vida apenas com investimentos. Independência financeira significa não ter dependência de pessoas ou empresas. O próprio dinheiro investido gera a renda. Um grau acima da liberdade.

Participe da série inscrevendo-se aqui.

Compartilhe