Marketing Digital

O FIM do tráfego pago no marketing digital

Podcast ROI Hunters debate as preocupações de empresas que estruturaram seu modelo de negócio focando em anúncios pagos ou em poucos canais de vendas

O tráfego pago ficou bastante popularizado nos últimos anos. A profissão de Gestor de Tráfego vem crescendo muito e as empresas estão cada vez mais investindo uma parte da sua verba de marketing em mídia digital. Quando falamos em mídia digital, normalmente lembramos de Google e Facebook, que são as maiores e mais conhecidas fontes de tráfego pago atualmente.

Mas será que o melhor caminho é deixar a verba de mídia apenas nesses canais? A resposta é não! As empresas de mídia estão cada vez crescendo mais e quanto mais elas crescem, mais caro fica. O espaço digital é limitado, mas o número de anunciantes não. A maior parte dos anunciantes ainda não investe o valor que poderia investir.

Segundo uma pesquisa, o investimento no mercado digital do Brasil dobrará nos próximos 4 anos. A previsão é de que as empresas aumentem cada vez mais seu investimento em mídia, encarecendo o CPM (Custo por Mil Impressões).

Sabendo da situação atual da mídia paga, o mais indicado é a diversificação. É muito perigoso depender apenas do tráfego pago para vendas e, mesmo assim, muitas empresas sobrevivem de Facebook Ads. Mas e se o Facebook acabasse amanhã?

Se torna cada vez mais necessário usar o tráfego pago para construção de audiência e vender para ela, ao invés de vender diretamente pelos anúncios pagos. E para construir audiência, não deveríamos utilizar apenas uma fonte de tráfego, é necessária a diversificação das fontes.

Com isso, este episódio de ROI HUNTERS aborda o que muito se fala hoje no mercado de marketing digital: o fim do tráfego pago. Com os Hosts Dener Lippert, Guilherme Lippert e Fernando Miranda, serão abordadas as principais preocupações das empresas que estruturaram seu modelo de negócio focando em anúncios pagos ou em poucos canais de vendas.

“Você precisa ter um motor próprio de crescimento. Se o seu motor de crescimento for pagar caro no Facebook Ads, você não tem um negócio, você tem um modelo de fazer algumas vendas aproveitando uma oportunidade. Agora, se você está usando o Facebook para ter uma audiência própria, é mais inteligente. Hoje eu não dependo dessas fontes. Se o Facebook e o Google acabarem amanhã, eu ainda consigo vender milhões de reais, porque eu tenho uma audiência própria,”, comenta Fernando Miranda.

Dener Lippert complementa: “Você vai ter que comprar tráfego sempre, é parte do business. Mas não necessariamente do Facebook e do Google apenas. Eu trato os nossos canais de vendas como minha carteira de investimentos, não pode ter mais de 20% das vendas vindo apenas de um só canal. Se aquele canal parar, eu não paro.”

PUBLICIDADE

O tráfego pago não vai morrer, mas você precisa estar preparado para o futuro e não depender apenas de um canal de aquisição.

Ouça os demais episódios na íntegra nos players de sua preferência clicando aqui: O podcast oficial de marketing digital do Infomoney.