172% a mais

Nubank tem prejuízo de R$ 139 milhões no semestre por “escolha”

Prejuízo contábil foi 172% superior ao do primeiro semestre de 2018, mas o banco gerou o dobro de receita  

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O Nubank divulgou, na quinta-feira (29), o balanço financeiro referente ao primeiro semestre de 2019. O prejuízo contábil somou R$ 139 milhões, um salto em relação aos R$ 51 milhões divulgados no mesmo período do ano passado. A receita bruta, por outro lado, praticamente dobrou de R$ 503 milhões nos primeiros seis meses de 2019 para R$ 1 bilhão agora. O crescimento da fintech supera 6% ao mês.

Em comunicado ao mercado, o CFO da empresa, Gabriel Silva, diz que o balanço é negativo por “escolha” interna. “Quem está acostumado a ver balanços de bancos talvez estranhe o fato de uma instituição financeira não gerar lucro, mas isso é consequência do crescimento, e esperado. O lucro poderia chegar amanhã, se decidíssemos que este é o momento. Mas não é”, escreveu o diretor. 

Apesar disso, os produtos seguem “rentáveis e com geração crescente de caixa”, diz o mesmo texto.

PUBLICIDADE

A fintech alcançou a marca de 12 milhões de clientes, mais que o dobro do mesmo período do ano anterior. A taxa de crescimento foi de 50 mil novos clientes por dia no final do semestre – cinco vezes o número divulgado pelo concorrente Banco Inter no segundo trimestre.

US$ 10 bi

O semestre do Nubank também ficou marcado por um aporte de US$ 400 milhões que elevou o valor de mercado da fintech para patamares acima de US$ 10 bilhões.

Não deixe seu dinheiro parado em nenhum banco: abra uma conta de investimentos na XP – é de graça!