Volta gradual

Na sede da Apple, funcionários começam a retornar no dia 15 de junho

Fase 1 do retorno será “muito limitada” e os trabalhadores só poderão entrar no escritório em determinados dias

arrow_forwardMais sobre

A Apple informou funcionários da sede principal, no Vale do Silício, que a primeira fase do plano de retorno ao escritório começa em 15 de junho, mas enfatizou que a maioria deles não voltará por vários meses, no mínimo.

A Fase 1 será “muito limitada” e os trabalhadores só terão permissão para entrar no escritório em determinados dias, dependendo da função deles, escreveu a empresa sediada em Cupertino, na Califórnia, em memorando enviado aos empregados recentemente, acrescentando que dará mais detalhes este mês.

A Apple reiterou no memorando que está limitando o número de pessoas que entram em prédios e outras áreas simultaneamente, implementando distanciamento social, medindo a temperatura das pessoas e exigindo verificação diária da saúde de funcionários que vão ao escritório.

PUBLICIDADE

A companhia também “incentivou fortemente” que os empregados façam testes no local ou em casa para a Covid-19 antes de voltar ao trabalho.

O uso de máscaras será sempre obrigatório nos escritórios no Vale do Silício, incluindo o campus principal Apple Park, o local que era sede anteriormente, chamado Infinite Loop, e em outros locais, segundo o memorando. Um porta-voz da Apple se recusou a comentar.

Embora o processo da Fase 1 não comece oficialmente até a próxima semana, alguns funcionários da Apple já retornaram, conforme informado pela Bloomberg News no mês passado.

Em áreas fora do Vale do Silício, a primeira fase se iniciou em maio.

Alguns executivos do alto escalão e engenheiros de hardware e software têm trabalhado no escritório, em preparação para uma série de lançamentos no segundo semestre.

Uma pequena parcela da equipe permaneceu no escritório durante o período de lockdown motivado pela Covid-19.

A Apple está se movimentando mais rapidamente do que algumas outras empresas de tecnologia que se concentram mais em software do que em hardware. O Google, da Alphabet, está reabrindo escritórios adicionais lentamente, a partir de 6 de julho.

O Twitter, sediado em São Francisco, informou que os funcionários poderão trabalhar remotamente para sempre, enquanto o Facebook espera que até 50% do pessoal faça trabalho remoto dentro de 10 anos.

Newsletter InfoMoney
Informações, análises e recomendações que valem dinheiro, todos os dias no seu email:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.