MPEs

MPEs foram responsáveis por 11,4% das exportações em 2009

Já as médias empresas representaram 12,9%, enquanto a participação das grandes empresas foi de 75,8%

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Um balanço realizado pela SCS (Secretaria de Comércio e Serviços) do MDIC (Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior) aponta que, em 2009, as MPEs (Micro e Pequenas Empresas) foram responsáveis por 11,4% das exportações.

Já as médias empresas representaram 12,9% das vendas ao comércio exterior, enquanto a participação das grandes empresas foi de 75,8%.

Segundo o secretário da SCS, Edson Lupatini, as exportações de serviços das MPEs foram bem maiores que as de bens, que, no mesmo período, não chegaram a 0,9%.

Aprenda a investir na bolsa

“Foi uma surpresa esse desempenho das micro e pequenas empresas. Tínhamos uma ideia de que a participação dessas empresas era razoável, mas superou a expectativa. Isso revela que poderemos ter uma maior inserção internacional dos nossos serviços justamente por meio desse segmento. O investimento que elas fazem é intelectual e a remuneração é alta”, afirmou Lupatini.

Setor de serviços em 2009
O estudo indica ainda que o setor de serviços, no ano passado, respondeu por 68,5% do PIB (Produto Interno Bruto) e por mais de 70% dos empregos formais. Este segmento também se destacou, por ser o que mais recebeu investimentos estrangeiros diretos no País: aproximadamente 45%.

Apesar da crise econômica internacional, que reduziu os fluxos mundiais do comércio exterior em 2009, o desempenho das exportações de serviços do Brasil (-8,8% em comparação a 2008), mesmo negativo, foi melhor que a queda das exportações mundiais (-12,9%). O declínio das exportações brasileiras de serviços também foi menor que o das exportações de bens (-22,7%), no mesmo período.

Exportações de serviços
No total, o Brasil exportou US$ 26,3 bilhões e se posicionou no 31º lugar no ranking dos principais países exportadores de serviços com 0,8%. Em quantidade, 54,4% das empresas que exportaram serviços são micro, 23,3%, pequenas, 9,7%, médias, e 12,6%, grandes.

O país que mais adquiriu os serviços brasileiros foi o americano, que absorveu 45% das exportações brasileiras. Em seguida, aparecem a União Europeia (26,8%), América Latina, exceto Mercosul (9,9%), Mercosul (1,8%) e demais (9,9%).

Em relação às unidades federativas exportadoras de serviços, as principais foram São Paulo (52,1%), Rio de Janeiro (30,6%), Minas Gerais (2,6%), Paraná (2,5%), Distrito Federal (2%), Rio Grande do Sul (1,9%) e Espírito Santo (1,8%). Já com relação à quantidade de empresas exportadoras de serviços por porte, 16.604 (54,4%) são micro, 7.097 (23,3%), pequenas, 2.956 (9,7%), médias, e 3.842 (12,6%), grandes.

PUBLICIDADE

De acordo com a CNAE (Classificação Nacional de Atividades Econômica), dentre os principais setores exportadores de serviços, destacaram-se comércio por atacado, exceto veículos automotores, com US$ 2,449 bilhões (2,8%), serviços financeiros, com US$1,386 bilhão (7,2%), e fabricação de produtos alimentícios, com US$ 1,080 bilhão (5,6%).