Grupamento

Minupar anuncia grupamento de 50 para 1 ação: mais uma cilada?

Ainda sem data, a empresa anunciou hoje em ata da reunião do Conselho Administrativo que realizará a operação de grupar ações

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Mais uma small cap anunciou que vai agrupar suas ações. Em comunicado divulgado hoje, a Minupar (MNPR3) informou que vai realizar grupamento de 50 para 1 ação. Usando como referência o fechamento desta quinta-feira, as ações da companhia, pós-grupamento, passariam de R$ 0,08 para R$ 4,00.

O objetivo da operação, conforme informa a empresa, é reduzir custos administrativos e operacionais para a companhia e seus acionistas, além de dar mais visibilidade às cotações das ações.

A empresa não informou ainda, no entanto, quando suas ações serão negociadas “ex-grupamento”, lembrando que a operação foi aprovada hoje em reunião do conselho de administração. 

Aprenda a investir na bolsa

O problema dos grupamentos
Em uma resposta à “ameaça” da BM&FBovespa de banir ações que valem menos de R$ 1,00 na Bolsa de Valores, muitas “penny stocks” têm anunciado grupamentos de ações, com o intuito de aumentar o valor de face de cada papel através da diminuição da quantidade de ativos negociados na Bovespa. A operação, em um primeiro momento, é vista como positiva no sentido de trazer maior liquidez para ativos que eram negociados próximos de R$ 0,01. Mas o que temos visto na prática é que os grupamentos têm aberto espaço para que aquelas ações que não tinham mais como cair simplesmente… voltassem a cair.

Para explicar isso melhor é só pensar em como funciona um grupamento. O preço da ação nestas situações não foi elevado porque mais pessoas decidiram comprar e ela se valorizou; o que ocorre, na verdade, é que o número de papéis disponíveis no mercado diminuiu.

A última a realizar essa operação foi a Lupatech, que grupou suas ações de 500 para uma. Então, o valor que cada acionista da companhia manteve em mãos após a operação foi igual ao que ele tinha antes, apenas o número de ações em sua carteira ficou menor. 

Segundo analistas, não é regra que uma ação vai cair depois do grupamento, mas com o aumento da liquidez decorrente das cotações terem saído dos centavos e a abertura de espaço para cair, o investidor que já estava pessimista ou o acionista que quer se livrar da ação ganham uma oportunidade de vender seus ativos. 

Como diversos analistas e gestores já previam, a previsão se realizou e a Lupatech viu suas ações desvalorizarem um dia depois de executado o grupamento: as LUPA3 desabaram 42%, a R$ 8,70. Na mínima do dia os papéis chegaram a cair 42,93%, a R$ 8,56. Além da queda, impressiona o volume de negociação, que ficou em R$ 913.776,00, contra uma média dos últimos 21 dias em R$ 62.130,33. 

Além da Minupar, a Tec Toy, que tem suas ações cotadas a R$ 0,01, anunciou também recentemente que irá agrupar suas ações. O grupamento de 1 milhão de ações para uma ocorrerá em agosto. Com a operação, as ações da companhia passarão de centavos para R$ 10,00 cada – isto porque as ações são negociadas com lote padrão de 10.000 papéis; tradicionalmente, esse lote padrão é de 100 ações.

PUBLICIDADE