Commodity

Minério de ferro desaba 28,7% em 10 pregões e bate mínima de 2009

Somente nesta sessão a commodity afundou 10% em meio à derrocada do mercado acionário chinês; a Bolsa de Xangai despencou 5,9% nesta quarta-feira

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O minério de ferro recuou nesta quarta-feira (8) para o patamar mais baixo em pelo menos seis anos com a derrocada do mercado acionário chinês, que ameaçando ferir a demanda do maior comprador do produto, enquanto os maiores produtores planejam elevar sua produção.

Com o peso do minério, as ações da Vale (VALE3; VALE5) figuram entre as maiores queda do Ibovespa nesta sessão, embora tenha amenizado um pouco as perdas registradas na abertura, quando chegaram a recuar mais de 3%. Às 10h37 (horário de Brasília), os papéis ordinários da mineradora recuavam 2,40%, a R$ 17,50, enquanto os preferenciais caíam 2,44%, a R$ 14,78, acompanhados pelas ações da Bradespar (BRAP4, R$ 9,75, -2,50%), holding que detém forte participação na Vale. Outras mineradoras globais também caíam forte: BHP Billiton (-2,31%), Rio Tinto (-3,05%) e a Clifs Natural Resources (-8,50%). 

O commodity com teor de 62% entregue no porto de Qingdao, na China, desabou 10% nesta quarta-feira (8), para US$ 44,59 a tonelada, no menor patamar atingido desde maio de 2009, segundo Metal Bulletin. O minério cai pelo décimo pregão seguido nesta quarta-feira, período em que acumula desvalorização de 28,69%. Na segunda-feira, a commodity entrou em “bear market”, situação que caracteriza-se pela queda superior a 20% desde o último topo formado.

Aprenda a investir na bolsa

O minério foi nos últimos anos negociada predominantemente através de benchmarks anuais de preços. Comparada com esses benchmarks, esse é a menor nível desde 2005, segundo um compilado da Clarkson Plc. 

Outras commodities metálicas caíram forte essa semana em meio à preocupação com a demanda chinesa, enquanto as autoridades do país tentavam conter as perdas da Bolsa de Xangai, que nesta quarta-feira caiu 5,91%. 

Confira abaixo o gráfico da commodity: