Em alerta

McDonald’s paralisa operações em cinco cidades da China por coronavírus

Nesta sexta-feira (24), a companhia fechou restaurantes em Wuhan, Ezhou, Huanggang, Qianjiang e Xiantao

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O McDonald’s fechou restaurantes em cinco cidades chinesas e está implementando novos protocolos de saúde na região, à medida que o coronavírus continua a se espalhar pelo país.

Nesta sexta-feira (24), a companhia fechou restaurantes em Wuhan, Ezhou, Huanggang, Qianjiang e Xiantao – todas as cidades que foram impactadas pelas restrições de viagem do governo chinês, segundo afirmou Barry Sum, porta-voz da companhia na Ásia, ao jornal CNN Business.

“A operação de restaurantes do McDonald’s na província de Hubei ocorre normalmente nas cidades onde o transporte público está disponível”, afirma Sum.

Aprenda a investir na bolsa

“A segurança dos funcionários e dos clientes é a nossa primeira prioridade e temos medidas abrangentes e cautelosas sendo implementadas para todas as operações de restaurantes e funcionários do escritório”, conclui. O porta-voz não deixou claro quando os restaurantes afetados serão reabertos.

Segundo um comunicado da empresa, todos os restaurantes McDonald’s na China devem medir a temperatura corporal de todos os funcionários quando chegarem para o expediente. Quaisquer funcionários que apresentarem sintomas de resfriado ou febre serão enviados para casa imediatamente.

“As máscaras estão sendo distribuídas com urgência, para que em breve todas as equipes do país as usem. As comunicações internas são aprimoradas para promover a lavagem e desinfecção das mãos com mais frequência, além de ajudar os funcionários a ter um entendimento geral mais amplo da prevenção de epidemias”, diz o texto do relatório.

A rede também começou a instalar desinfetantes para as mãos em todas as lojas do país e instruir fornecedores com precauções de segurança, além de aumentar consideravelmente a frequência de limpeza nos estabelecimentos.

Outros empreendimentos multinacionais também estão adotando políticas de precaução em resposta ao surto do vírus. O Shanghai Disney Resort, em Xangai, vai fechar as portas durante o feriado referente ao Ano Novo chinês, que acontece nesse sábado (25), e não tem previsão de reabertura.

O surto até agora

De acordo com a CGTN, agência estatal chinesa de notícias, houve 897 casos confirmados de coronavírus no país asiático. O último dado atualizado sobre o número de vítimas fatais da doença é de 25.

PUBLICIDADE

A Organização Mundial da Saúde (OMS) emitiu o primeiro alerta sobre um possível surto da doença ainda em 31 de dezembro, após as autoridades chinesas notificarem casos de uma misteriosa pneumonia em Wuhan – cidade onde apareceu o ‘paciente zero’. A organização, porém, afirmou na última quinta-feira (23) que ainda é cedo para declarar emergência internacional.

Os primeiros protocolos de quarentena e isolamento do governo chinês para conter o vírus começaram na última quarta-feira (22).

Até o momento, cerca de 30 milhões de chineses estão em áreas isoladas, onde nenhum transporte público, trem ou avião pode circular. A paralisação do transporte é uma das formas de tentar conter o vírus de se espalhar.

Além da China, o vírus já foi detectado em outros oito países — Arábia Saudita, Cingapura, Coreia do Sul, Estados Unidos, Japão, Tailândia, Taiwan e Vietnã.

No Brasil, o Ministério da Saúde veio a público dizer que não há nenhum caso de coronavírus registrado no país.

Faça seu dinheiro trabalhar para você. Abra sua conta na XP – é grátis