Marketing

Lula x Bolsonaro: Quem faz o melhor marketing?

Os apresentadores falam sobre as estratégias e linguagens utilizadas por estes políticos em suas campanhas eleitorais, como rapport e engajamento

Neste episódio do podcast ROI Hunters, Dener Lippert e Guilherme Lippert – CEO e Co-Founder da V4 Company respectivamente -, Fernando Miranda, Head de Marketing do InfoMoney e João Vitor, COO do Gestão 4.0, fazem uma análise das estratégias de marketing utilizadas por Luiz Inácio Lula da Silva (PT), e Jair Messias Bolsonaro (sem partido).

Os hosts falam sobre as técnicas e linguagens utilizadas pelos dois políticos em suas campanhas eleitorais, como rapport e engajamento, assim como outros métodos que os fizeram eleitos.

Além disso, eles ainda debatem sobre as possíveis projeções de vitória nas eleições presidenciais em 2022, com base nas estratégias de marketing dos próprios políticos e a análise dos números atuais sobre a busca de seus nomes na internet.

Qual é o objetivo final de alguém que se candidata às eleições? Se eleger? Será? Quais são os gatilhos mentais recorrentemente utilizados em seus discursos? O que de fato podemos, como empresários, aprender com o marketing político?

Essas e outras respostas você encontrará no podcast desta semana. Confira parte da conversa:

Como Lula e Bolsonaro costumam se posicionar diante do seu público?

“Acredito que no momento há uma inversão do discurso do passado. Por exemplo, quando o Bolsonaro estava em campanha, ele usava muito do viés cognitivo do medo, colocando seu adversário direto como alguém que iria acabar com o país, nas palavras dele ‘um país comunista’.

Assim como também se utilizou do viés da esperança, dizendo que seu partido era o que reergueria a economia do Brasil e traria a tão sonhada liberdade para os brasileiros. Já Lula, no passado, trazia em seu discurso muito rapport se colocando na posição igual a de seus eleitores, o homem metalúrgico em busca de um país mais justo para todos.

Hoje, Lula busca enfatizar o que, nas palavras dele, seria o ‘desgoverno’ de Bolsonaro. E Bolsonaro, fortalece sua imagem como o herói, que quase sacrificou sua vida pelo país – menção ao episódio do atentado que sofreu durante as eleições de 2018.”

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na internet, quem tem mais audiência?

“No Google Trends,  o volume de buscas com o nome do Bolsonaro é maior do que o do Lula, assim como no planejador de palavras-chave do Google, Bolsonaro tem 3.35 milhões e Lula 2.74 milhões, ou seja, Bolsonaro 22% mais.

Se formos falar de redes sociais, esse número é muito maior. Isolando apenas o instagram, por exemplo, temos o Lula com mais de 2.4 milhões de seguidores, contra 18.3 milhões de Bolsonaro. A comunidade desses caras é gigantesca.”

Que tipo de estratégia de marketing digital vocês comparariam à estratégia de Lula e Bolsonaro antes, durante e depois das suas eleições?

“Lançamento sem sombra de dúvida. Vemos claramente parte da estratégia buscando por novos entrantes nas suas comunidades, eles levando essas pessoas dentro de canais fechados, ‘esquentando’ esse público com várias notícias para, ao final, ‘abrir o carrinho’, fazendo alusão a estratégia de lançamento, seriam os votos às urnas.”

Saiba mais sobre marketing político, o que você deveria aprender como empresa, com as campanhas de Lula e Bolsonaro – e o que realmente movimenta a grande massa. Ouça os demais episódios na íntegra nos players de sua preferência clicando aqui: O podcast de marketing digital do Infomoney.