Do Zero ao Topo

Loggi: a startup que corre para criar a logística do futuro no Brasil

Avaliada em mais de US$ 1 bi, startup deve conectar 100% dos municípios do país em 2021 enquanto principais empresas do e-commerce ampliam malha logística 

SÃO PAULO – Fabien Mendez fundou a startup de logística Loggi depois que a sua primeira empreitada, a GoJames — uma espécie de Uber  —,  não conseguiu captar dinheiro com investidores e ainda o deixou no cheque especial tanto no Brasil quanto na França, onde nasceu.

Na Loggi, a história quase se repetiu em um estágio mais avançado. “A gente entrou nesse mundo de entregas nacionais e não tinha a mínima noção do que estava fazendo. Nós montamos um business plan [plano de negócios] e a planilha aceitou tudo. Mas a realidade era muito mais complicada”, contou Fabien ao podcast Do Zero ao Topo sobre a experiência vivida em 2016.

A história de como Fabien e o brasileiro Arthur Debert criaram a ambiciosa startup de logística que quer conectar todo o país é tema do episódio de número 70 do podcast Do Zero ao Topo. É possível seguir o programa e escutar a entrevista completa via ApplePodcastsSpotifyDeezerSpreakerGoogle PodcastCastbox, Amazon Music e outros agregadores de áudio do país.

O plano da Loggi desde a sua fundação, em 2013, é usar tecnologia e capital para construir a rede de logística do futuro. No início, capital não parecia um problema. “Apresentei um powerpoint e em questão de três semanas consegui levantar um seed round e R$ 2,5 milhões”, afirmou Fabien.

Mas após receber mais de R$ 62 milhões de reais em investimentos entre 2013 e 2015, em 2016 a Loggi quase quebrou enquanto queimava caixa para montar sua estrutura por todo o país. Um novo aporte surgiu quando a startup já estava “no último minuto do segundo tempo”, como descreve o próprio Fabien, no começo de 2017.

Em 2018, a companhia recebeu cerca de R$ 400 milhões de um fundo do conglomerado japonês Softbank e em 2019, um novo aporte, de US$ 150 milhões, avaliou a Loggi mais de US$ 1 bilhão  — fazendo a startup entrar na rara lista de unicórnios brasileiros.

Hoje, a companhia realiza mais de 300 mil entregas diariamente e tem como objetivo chegar a cinco milhões de entregas por dia nos próximos cinco anos.

Um desafio que deve enfrentar nos próximos anos é a concorrência com quem, até aqui, foi seu maior cliente: os grandes e-commerces.

PUBLICIDADE

Neste ano, Mercado Livre, Amazon, Via Varejo (dona das Casas Bahia e Ponto Frio) e B2W (da Americanas.com e Submarino.com) anunciaram investimentos bilionários em logística.

Para Fabien, a saída da Loggi para crescer será cada vez mais oferecer uma solução independente para os varejistas menores que integram o marketplace dessas empresas. Confira os detalhes da expansão e estratégia de crescimento da companhia no podcast.

Sobre o Do Zero ao Topo

O podcast Do Zero ao Topo traz, a cada semana, um empresário de destaque no mercado brasileiro para contar a sua história, compartilhando os maiores desafios enfrentados ao longo do caminho e as principais estratégias utilizadas na construção do negócio.

O programa já recebeu nomes como André Penha, cofundador do QuintoAndar, David Neeleman, fundador da Azul, José Galló, executivo responsável pela ascensão da Renner, Guilherme Benchimol, fundador da XP Investimentos, Artur Grynbaum, CEO do Grupo Boticário, Sebastião Bonfim, criador da Centauro e Edgard Corona, da rede Smart Fit.