Mudanças

Kroton anuncia mudança de nome e criação de holding com quatro marcas

Para administrar as quatro companhias, Kroton criou uma holding que levará o nome de Cogna, inspirada na palavra cognição

arrow_forwardMais sobre
Kroton passa a se chamar Cogna
NOVA EMPRESA: Kroton passa a se chamar Cogna, holding reunindo quatro companhiar

SÃO PAULO – A Kroton anunciou na tarde desta segunda-feira (07) uma mudança estrutural em seus negócios. Ao invés das duas marcas atuais, uma focada em ensino superior e uma em ensino básico – Kroton e Saber, o grupo passa a ter quatro empresas de olho em um mercado total estimado em R$ 174 bilhões. 

Para administrar essas quatro companhias, o grupo criou uma holding que levará o nome de Cogna, inspirada na palavra cognição. O atual presidente da Kroton, Rodrigo Galindo, será o presidente da holding. Por conta da mudança, o ticker da ação da Kroton também será alterado de KROT3 para COGN3, a partir de 11 de outubro.

Leia também: como os gestores avaliam os planos da nova Kroton

PUBLICIDADE

“Essa mudança faz parte da transformação digital da Kroton, que começou a ser desenhada no fim de 2017. Olhamos para o mercado digital e enxergamos essas quatro oportunidades”, afirmou Galindo durante encontro com acionistas nesta segunda-feira.

As quatro empresas da Cogna

A marca Kroton continuará a ser utilizada para a empresa de ensino superior focada no consumidor final. A Kroton englobará todas as faculdades e o ensino a distância do grupo Cogna. Neste segmento, a Kroton estima ter hoje cerca de 9,1% do mercado total de ensino superior no Brasil. “Há muito ainda a crescer e esse crescimento virá por meio de geração de caixa”, afirma Galindo. O executivo Roberto Valério, que ocupava o cargo de presidente de ensino superior do grupo, passa a ser o CEO da marca Kroton. 

O grupo Cogna também terá uma marca de ensino superior focada em oferecer serviços de graduação e pós-graduação para outras universidades fora do grupo. Chamada de Platos, a empresa nasce com cerca de R$ 100 milhões em receita, oriundos em grande parte dos clientes que a companhia atende por meio da marca Saraiva.

“O mercado total de ensino superior B2B no país é de R$ 34 bilhões. Hoje temos apenas 0,3% do mercado. Por isso a estratégia para essa empresa será um crescimento acelerado”, explica Galindo. A Platos será comandado por Paulo de Tarso, que era vice-presidente de educação continuada do grupo.

Na educação básica, a Cogna continuará com a marca Saber para as suas unidades próprias de escola, que atualmente são 54 espalhadas em 14 estados. Segundo a Kroton, entre as principais características atuais deste mercado estão a alta fragmentação e o baixo nível de profissionalização. Por conta disso, a Saber espera ampliar seu market share, atualmente em 1,2%. A Saber será comandada por um novo executivo, Paulo Serino, que por anos atuou no grupo de ensino Marista.

Por fim, a holding Cogna também terá a marca Vasta Educação, focada na prestação de serviços para outras escolas de educação básica. Essa empresa abrigará ainda a marca Somos, que o grupo adquiriu no ano passado. Atualmente com receita de R$ 1 bilhão neste segmento, a Cogna estima que o tamanho total desse mercado seja de R$ 25 bilhões. Mario Ghio, que até então era presidente da Saber, comandará a Vasta Educação.

Quer investir nas melhores ações? Clique aqui e abra sua conta na XP Investimentos.