RADAR INFOMONEY Por que a Bolsa sobe e o PIB cai? O Ibovespa segura os 120 mil pontos, diante do caos na economia?

Por que a Bolsa sobe e o PIB cai? O Ibovespa segura os 120 mil pontos, diante do caos na economia?

Bilionário quer viajar menos

Jorge Paulo Lemann deixa Conselho da Kraft Heinz

Lemann continua a ser o principal acionista da companhia ao lado da Berkshire Hathaway, diz o documento da Kraft Heinz

Jorge Paulo Lemann em conferência em Sun Valley
Jorge Paulo Lemann (Scott Olson/Getty Images)

Aos 81 anos, o bilionário brasileiro Jorge Paulo Lemann decidiu que deixará o Conselho de Administração da Kraft Heinz, empresa de alimentos que o 3G Capital ajudou a montar ao lado de um dos investidores mais conhecidos do mundo, Warren Buffett, por meio da gestora Berkshire Hathaway.

O empresário não irá buscar sua reeleição ao cargo porque decidiu reduzir o número de viagens que realiza, segundo comunicado divulgado na Kraft Heinz e enviado ao regulador do mercado de capitais dos Estados Unidos, a SEC.

Lemann está no conselho da empresa desde a formação da companhia, em 2015, resultado de uma fusão. “A decisão do Sr. Lemann de não se candidatar à reeleição não é o resultado de qualquer desacordo com a administração ou o conselho em relação às operações, políticas ou práticas da empresa. O Conselho agradece o serviço dedicado do Sr. Lemann à empresa”, esclarece o documento.

O comunicado frisa ainda que o 3G Capital – fundo de private equity do trio formado por Lemann, Carlos Alberto Sicupira e Marcel Herrmann Telles – planeja indicar um substituto ao assento no colegiado para a próxima eleição do conselho, que ocorrerá na reunião anual deste ano.

“Mais importante ainda, o Sr. Lemann continua a ser um proprietário de longo prazo da empresa como sócio fundador da 3G Capital, o principal acionista da companhia ao lado da Berkshire Hathaway”, diz o documento da Kraft Heinz.

Sonho grande que ruiu

Lemann nunca escondeu que seu sonho grande de transformar a Kraft Heinz em uma gigante mundial do setor, como fez com a AB Inbev no setor de bebidas, não ocorreu como o planejado. “Com a Kraft foi um sonho grande, que não andou. O sonho grande não permanece, não é mais possível construir algo tão grande na área de alimentos como fizemos em cervejaria. Não deu certo, mas vamos tocar para frente”, disse em um evento há dois anos.

O grande baque financeiro para a Kraft Heinz ocorreu no início de 2019, depois de uma baixa contábil de US$ 15,4 bilhões, em função da reavaliação das marcas Kraft e Oscar Mayer. Logo depois, a empresa foi alvo de uma investigação da SEC, por questões relacionadas à sua contabilidade.

A participação do 3G na companhia é hoje de 20% na empresa – posição que foi reduzida em 2019. Já a gestora de Buffett tem aproximadamente 27% da Kraft Heinz.

Depois da diminuição de participação por meio da 3G em 2019, Lemann comprou ações da empresa, desembolsando cerca de US$ 100 milhões.

PUBLICIDADE

“Estou aumentando meu investimento na Kraft Heinz porque acredito em seu potencial de recuperação, e pretendo manter esse investimento por muito tempo”, disse Lemann em comunicado divulgado na época.

Newsletter InfoMoney Receba as notícias mais relevantes do mercado no seu email.
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.
Ranking Melhores Fundos InfoMoney-Ibmec