Nova era

Jack Ma deixa presidência do Alibaba nesta terça-feira

Plano de sucessão já havia sido anunciado e Daniel Zhang atual presidente executivo da empresa assume seu lugar  

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O fundador e presidente do grupo Alibaba, Jack Ma, deixa a empresa chinesa nesta terça-feira (10). 

Quem assume é o atual presidente-executivo do grupo, Daniel Zhang, um contador de 47 anos, que vai enfrentar o desafio de direcionar o maior grupo de comércio eletrônico do mundo – em um momento em que o mercado de seus principais negócios desacelerou acentuadamente.  

Ma tem um estilo extravagante e liderança carismática, o que fizeram dele o empresário chinês mais reconhecido no mundo. Ele, ainda como professor de inglês, fundou a empresa em um pequeno apartamento em Hangzhou 20 anos atrás.

PUBLICIDADE

No entanto, ele está convicto de que seu sucessor dará conta do recado. 

“Ele tem a lógica e as habilidades de pensamento crítico de um supercomputador, um compromisso com a visão da empresa, a coragem de ousar e assumir modelos de negócios e indústrias inovadoras do futuro”, afirmou Ma sobre o novo presidente em 2018. 

Um dos principais desafios de Zhang será encontrar novas áreas de crescimento à medida que o setor de comércio eletrônico da China amadurecer, disseram analistas ouvidos pelo Business Insider. 

Na semana passada, o Alibaba anunciou investimentos de US$ 2,7 bilhões na plataforma de varejo de artigos de luxo Kaola e em uma empresa de streaming de música, o que mostra parcialmente sua flexibilidade na adoção de novas estratégias.

“Será mais difícil do que antes o Alibaba encontrar novas inovações ou tendências”, disse Liu Yiming, analista da divisão de pesquisa da 36kr, um grupo chinês de tecnologia. “Para Daniel Zhang, este será um grande desafio.”

As vendas de varejo online da China cresceram apenas 17,8% no primeiro semestre de 2019, quase metade em relação ao crescimento de 32,4% do ano passado, de acordo com o escritório nacional de estatística.

PUBLICIDADE

O legado de Ma

O plano de demissão anunciado por Ma no ano passado foi considerado incomum, pois é raro o fundador de uma empresa de tecnologia tão grande e transformadora se aposentar tão cedo.

Sob a liderança de Ma, o Alibaba cresceu e se tornou a empresa listada em bolsa mais valiosa da Ásia, com um valor de mercado atual de US$ 460 bilhões.

A companhia emprega mais de 100 mil pessoas e se expandiu para serviços financeiros, computação em nuvem e inteligência artificial.

Ao fazer seu discurso de despedida, os investidores perguntaram se estará envolvido na administração e se continuará a orientar a ampla estratégia da empresa. Ma disse que sim. 

Após sua renúncia, Ma – o homem mais rico da China, com um patrimônio líquido de US$ 38,4 bilhões, segundo a Forbes – deve se dedicar a filantropia e educação. No entanto, ele continuará sendo membro do grupo de sócios do Alibaba, que conta com 38 indivíduos e é separado do conselho de administração.

Ma, que completa 55 anos também nesta terça-feira (10), está aproveitando sua despedida no estádio do Centro Esportivo Olímpico de Hangzhou, na China, com capacidade para 80 mil pessoas, segundo informações do Business Insider.  

Invista seu dinheiro para realizar seus maiores sonhos. Abra uma conta na XP – é de graça.