Em negocios / inovacao

Inédito, compartilhamento de carros elétricos chega ao Brasil

Inicialmente, os carros terão pontos de recarga em áreas específicas de São Paulo  

Urbano
(Divulgação)

SÃO PAULO – Chega no dia 9 de julho na cidade de São Paulo o primeiro serviço de compartilhamento de carros elétricos do Brasil, o Urbano, da empresa de aluguel de veículos de luxo LDS Group. No primeiro momento, o programa funcionará no Jardim Europa, Vila Olímpia, Vila Nova Conceição, Itaim Bibi, e depois Moema, e Berrini. A empresa prevê quatro etapas de expansão.

Para utilizar o serviço de Free Floating, o usuário precisa baixar o aplicativo Urbano, realizar um cadastro e aguardar a aprovação. A partir deste app, é possível localizar, reservar, consultar a carga da bateria e retirar o veículo escolhido de cada estação.

Estarão disponíveis para uso os modelos BMW i3 e SmartForTwo. Depois do uso, o motorista pode deixar o carro e seguir para o seu destino sem se preocupar com a devolução, parando na rua mesmo, dentro das áreas onde funciona a plataforma. Inicialmente, serão 60 pontos de atuação na cidade. 

Os preços são relativamente salgados para quem pensa em alugar para o dia inteiro: variam entre R$ 0,60 até R$ 1,20 por minuto, dependendo do tempo de uso. Há a possibilidade de testar o serviço por 20 minutos por R$ 29 ou de tornar-se mensalista, pagando R$ 89 mensais revertidos 74 minutos fracionados - sem saída mínima de 20 minutos.

Ao mesmo tempo, o aluguel diário não é exatamente a proposta da companhia. "O intuito desse modelo de transporte é que o usuário pegue o carro em um ponto e deixe em outro ponto, como se fosse um Uber, um 99", diz o CEO da LDS Group, Leonardo Domingos. "Não queremos incentivar que a pessoa pegue o carro e use o dia inteiro. Nesses casos, realmente o preço ficaria salgado, mas não é essa nossa intenção", explica. Por esse caráter de viagens curtas o serviço se classifica como car sharing e não aluguel de veículos. 

“Este é um modal de transporte que será implantado na cidade de São Paulo. A cada carro compartilhado, temos uma diminuição de 15 carros das ruas. Os carros elétricos que farão parte da operação não emitem CO2, o que significa que há redução de emissão de dióxido de carbono, além de reduzirmos o uso excessivo de carros”, disse, em nota, o CEO da LDS Group, Leonardo Domingos.

Embora o projeto ainda esteja em testes, interessados em participar do piloto podem se inscrever através do site www.urbano.eco.br.

 

Contato