Em negocios / inovacao

Carros autônomos da Uber podem colocar pedestres e ciclistas em risco?

Uber afirmou que já está trabalhando para corrigir os problemas apontados

Uber autônomo
(Divulgação Uber)

SÃO PAULO – Após o lançamento oficial da frota de carros autônomos da Uber, e pouco menos de uma semana depois de um dos veículos ultrapassar o farol vermelho, parece que outro problema surgiu: a dificuldade dos carros autônomos em lidar com ciclovias e pedestres, segundo informações do The Guardian.

Segundo o site, a preocupação em relação a frota tecnológica de veículos é sobre como eles se comportam em ambientes urbanos densos com pedestres e ciclistas, particularmente em São Francisco, onde estão funcionando e onde é estimado que cerca de 82 mil cidadãos usam bicicletas por dia e há mais de 200 km de ciclovia.

Brian Weidenmeier, diretor executivo da San Francisco Bicycle Coalition (Coalizão de Ciclistas de São Francisco, em tradução livre) que está acompanhando o progresso da frota de veículos em relação aos ciclistas e também pedestres, relatou ao site que os carros autônomos da Uber “têm problemas em reconhecer as ciclovias e fazem curvas perigosas”, o que pode colocar a vida das pessoas em risco.

Além disso, ele contou que os carros da empresa apresentam não respeitam as placas de “pare” que estão distribuídas na cidade, e não diminuem a velocidade quando há pedestres na rua.

A coalizão afirmou que alertou a Uber sobre os problemas que estão ocorrendo na prática e acha um "descuido imprudente" colocar os carros autônomos para circularem apresentando alguns problemas de segurança.

Por outro lado, os veículos autonomos, mesmo com falhas a serem corrigidas, ainda poderiam ser significativamente mais seguros que os carros tradicionais, disse Jeffrey Tumlin, diretor do departamento de transporte de Oakland, cidade próxima de São Francisco.

Ele explicou que as “ciclovias apresentam um desafio único para esse tipo de tecnologia", porque os ciclistas são ágeis e podem circular nas ruas de forma rápida. "Pode ser mais difícil prever o seu comportamento, o que dificulta a movimentaçãao dos carros", disse. 

Um porta-voz da Uber afirmou ao site que os engenheiros da empresa já estão trabalhando para corrigir as falhas que foram apontadas pela San Francisco Bicycle Coalition. 

 

Contato