Em negocios / inovacao

Rival do Nubank anuncia lançamento de novos produtos, como financiamento pessoal; conheça

Tal como o Nubank, ele não possui taxa de anuidade e nem de emissão do cartão, além de ser controlado totalmente pelo aplicativo para smartphone

Digio
(Divulgação/Digio)

SÃO PAULO – O cartão de crédito Digio, primeiro concorrente oficial do Nubank no Brasil, anunciou seu lançamento oficial nesta sexta-feira (18). Emitido pelo Banco CBSS, holding do Banco do Brasil e Bradesco, ele já conta com mais de 50 mil cartões emitidos, mas só agora vai emitir o cartão para clientes sem a necessidade de convites.

Tal como o Nubank, ele não possui taxa de anuidade e nem de emissão do cartão, além de ser controlado totalmente pelo aplicativo para smartphone, disponível para iOS e Android.

A grande diferença é que o “azulzinho” não possui crédito rotativo, o que significa que, se o usuário pagar o valor integral da fatura até a data de vencimento, não será cobrada nenhuma taxa; no Nubank, a taxa do rotativo é de 2,75% a 12% ao mês.

As únicas taxas cobradas do Digio são a de parcelamento da fatura, de 7,99%, e de atraso do pagamento, de 10,99% - o que faz com que o usuário prefira parcelar. Além disso, o cartão é emitido em bandeira Visa internacional, diferente do Nubank cuja bandeira é Mastercard – também internacional.

Novos produtos
No lançamento, o CEO do Banco CBSS, Carlos Giovane, contou também sobre os planos da empresa para o próximo ano: a partir de janeiro, ela vai passar a oferecer financiamento online, num valor total próximo de R$ 60 bilhões; empréstimo pessoal e um cartão pré-pago, que vai funcionar como um produto “teste” para os usuários cujo perfil de crédito ainda não possibilita ter um cartão Digio.

A parceria com algum grande programa de fidelidade, como Multiplus e Smiles, também está programada para o próximo ano. Segundo Giovane, a parceria com a Livelo, do BB e Bradesco, já está adiantada e começará no próximo ano, mas “ainda existem conversas com as demais”. Vale lembrar que o Nubank anunciou, neste semestre, seu próprio programa de fidelidade, que ainda está em fase de testes. O Digio não possui a intenção de criar um programa próprio.

O programa de fidelidade, entretanto, terá um custo para o consumidor – e estará disponível apenas para aqueles dispostos a pagar. O valor cobrado não foi revelado, mas, de acordo com o CEO, não será caro: “A ideia é repassar isso como benefício, não custo”.

“Personalizado”
Tal como o programa de fidelidade, que será opcional, a empresa pretende lançar outros produtos para o cliente através da Digio Store, uma espécie de App Store disponível para o usuário no próprio aplicativo Digio. Ele poderá comprar seguros para o smartphone, serviços de conveniência e montar o produto da forma que desejar, personalizando-o.

O Digio já conta com mais de 300 mil solicitações de cartão, somente em dispositivos Android. Apesar do número, Giovane conta que não existe fila de espera para garantir o cartão.

O processo de solicitação é simples: após fazer o download do aplicativo, basta inserir informações como o CPF, nome e e-mail e, após uma análise de crédito, receber o cartão em casa com o limite disponibilizado.

 

Contato