Em negocios / grandes-empresas

Walmart processa Tesla por incêndio em painéis solares

A empresa de varejo moveu a ação judicial depois que painéis solares da Tesla pegaram fogo em sete lojas diferentes

Elon Musk
(Reprodução)

SÃO PAULO - O Walmart está processando a fabricante de carros elétricos e armazenamento de energia Tesla depois os painéis solares da empresa de Elon Musk em sete lojas da varejista pegaram fogo, segundo o documento do processo judicial.

A ação alega violação de contrato, negligência grave e falha em cumprir os padrões da indústria. O Walmart está pedindo à Tesla que remova painéis solares de mais de 240 lojas do grupo e que pague os danos relacionados a todos os incêndios que supostamente a tecnologia causou.

“Em novembro de 2018, nada menos que sete lojas Walmart sofreram incêndios devido aos sistemas solares da Tesla - incluindo os quatro incêndios descritos acima e três outros que ocorreram anteriormente", relata o processo, arquivado no estado de Nova York

Na quarta-feira (21), um dia após o caso ser divulgado nos noticiários americanos, as ações da Tesla chegaram a cair 2,5%.

"A Tesla repetidamente chama os próprios técnicos para avaliar os painéis solares, e fica claro que os mesmo possuem sérias dificuldades e lacunas de conhecimento sobre o assunto", alega a companhia no texto da ação judicial.

No processo, eles também alegaram que a Tesla não conseguiu aterrar seus sistemas solar e elétrico adequadamente, e que os painéis instalados nas lojas do Walmart continham um grande número de defeitos visíveis a olho nu, e que a Tesla deveria ter encontrado e reparado antes que eles levassem a incêndios.

Procurados pela CNBC para comentar sobre o caso, Walmart e Tesla não responderam a solicitação.

Tentativa de retomada

A Tesla tenta reviver seu negócio de energia renovável ultimamente. No último domingo (18), o CEO Elon Musk anunciou em uma série de tweets que os clientes em alguns estados podem alugar os sistemas de telhado solar residencial da Tesla sem contrato. A oferta está disponível em seis estados e custará aos clientes pelo menos US$ 50 por mês (ou US$ 65 por mês na Califórnia).

Embora Musk tenha anunciado a facilidade de cancelar um telhado alugado a qualquer momento, o site da Tesla menciona uma taxa de US$ 1.500 para retirar os painéis solares e restaurar o teto do cliente.

No segundo trimestre de 2019, a Tesla instalou meros 29 megawatts de energia solar, menor número para a empresa em um trimestre.

Em seu auge, a divisão solar da Tesla - antiga SolarCity - instalou mais de 200 megawatts em um único trimestre. A Tesla adquiriu a SolarCity em 2016 por cerca de US $ 2,6 bilhões.

Garanta sua estabilidade financeira. Invista. Abra uma conta na XP Investimentos - é grátis

A SolarCity foi fundada e administrada pelos primos de Musk Peter e Lyndon Rive. Antes da aquisição pela Tesla, Musk possuía cerca de um quinto das ações da SolarCity. Embora a companhia tenha sido um instalador solar bem-sucedido na década anterior, suas ações despencaram e a dívida aumentou US$ 3,4 bilhões antes do fechamento do negócio.

Em uma apresentação para investidores destinada a angariar apoio para a aquisição, Musk mostrou o que pareciam ser telhas solares de vidro elegantes. Em vez de painéis volumosos, pareciam telhas premium. As telhas solares ainda não são amplamente distribuídas ou fabricadas em massa.

 

Contato