Em negocios / grandes-empresas

Nubank fecha 2018 com prejuízo de R$ 100,3 milhões e o dobro de receita

Fintech foi avaliada em US$ 4 bilhões após aporte da Tencent no ano passado

Nubank
(Divulgação/Nubank)

SÃO PAULO – O Nubank divulgou nesta sexta-feira (29) o balanço financeiro referente ao ano de 2018. A receita da fintech mais que dobrou na comparação com 2017 (de R$ 567,3 milhões para R$ 1,23 bilhão), e o prejuízo líquido ficou em R$ 100,3 milhões, melhora de 14,3% ano após ano.

A empresa divulga que as despesas operacionais aumentaram 82%. O portfólio de recebíveis de cartão de crédito também apresentou aumento, totalizando R$ 6,9 bilhões, 78,2% a mais do que em 2017. Já a provisão para créditos de liquidação duvidosa em relação ao portfólio de recebíveis apresentou uma queda de 6,9% em 2018.

A empresa destaca no balanço o crescimento da NuConta, lançada em maio para o público geral, que encerrou o ano em 3 milhões de clientes. O valor total de depósitos na conta digital atingiu R$ 2,43 bilhões. No total, a fintech tem 6 milhões de clientes. 

Prejuízo não é problema

Mesmo deficitário, o banco digital segue o curso normal de uma empresa jovem que busca escala - a diluição dos investimentos deve ocorrer nos próximos anos. Em relatório, analistas do Bradesco BBI apontam que o custo de risco da fintech está sob controle e que o aumento do market share na parte de crédito indica potencial para a NuConta. 

No ano passado, o valor de mercado do Nu chegou a US$ 4 bilhões depois de um aporte pela chinesa Tencent. A soma dos investimentos na empresa chega a US$ 420 milhões.

"Nosso resultado de 2018 mostra mais uma vez a nossa capacidade de continuar acelerando o crescimento de clientes, produtos e receita de forma sustentável e com ganho enorme de eficiência operacional", comenta Gabriel Silva, CFO do Nubank.

Não deixe seu dinheiro parado no banco: abra uma conta de investimentos na XP - é de graça! 

 

Contato