Em negocios / grandes-empresas

Apple e Samsung fecham parceria que marca mudança inesperada de estratégia

A novidade representa uma mudança na estratégia da Apple  

SÃO PAULO - A Apple anunciou uma parceria inesperada com a Samsung: as smart TVs da marca sul-coreana serão as primeiras do mundo a ter o suporte para o iTunes, que oferece filmes para alugar e comprar, além de ser um reprodutor de música e vídeo da companhia. 

A novidade representa uma mudança na estratégia da Apple: ao invés de manter o serviço exclusivamente para os seus dispositivos, como o HomePod ou a Apple TV, a empresa vai permitir que o iTunes possa ser acessado em dispositivos de marcas concorrentes. E começou logo com sua maior concorrente.

Decisão certa? 

Em um primeiro momento, a medida faz sentido, considerando que a Apple está cada vez mais focada em gerar mais receita advinda de seus serviços, e vem fazendo grandes investimentos em conteúdo de TV antes de lançar seu serviço de streaming. Para Marcelo Lopez, gestor de recursos na L2 Partners, a parceria pode ser positiva para a empresa. "Quanto mais pessoas tiverem acesso ao iTunes, melhor pra Apple", disse ao InfoMoney

Mas na prática, a parceria faz com que os consumidores não precisem comprar a Apple TV para acessar, no televisor, os conteúdos disponíveis no universo da Apple. Parece uma via para a Apple perder ainda mais receita, considerando que o consumidor pode deixar de gastar os R$ 1.399 no hardware da empresa. 

O iTunes é muito importante na Apple TV, porque é a partir dele que a conexão entre e aparelhos móveis e TV é feita.

Se por um lado, uma parceria como essa não é novidade para a Samsung, que já trabalha com um ecossistema mais democrático e aberto por assim dizer, para a Apple, que sempre ressalta seus dispositivos e serviços exclusivos - é algo inesperado. 

Analistas de mercado já previam, no fim de 2018, que a companhia de Cupertino, na Califórnia, passaria a concentrar seus esforços no campo dos serviços para se manter entre as empresa mais valiosa do mundo. Na semana passada, a companhia perdeu posições e chegou ao quarto lugar com a carta de Cook culpando a China pela queda nas estimativas de receita, devido a diminuição nas vendas de iPhones, apesar do aumento dos preços dos novos modelos.

Os consumidores com as TVs da Samsung das linhas UHD ou QLED 2018, a partir do fim de janeiro deste ano já poderão acessar, comprar ou alugar conteúdos do iTunes. Ainda, neste ano, novas televisões premium serão lançadas já com o suporte para o serviço da Apple, de acordo com a Samsung.

Invista seu dinheiro em grandes empresas com corretagem ZERO - abra sua conta na Clear (é de graça). 

Como vai funcionar a parceria?  

Um dos pontos levantados após o anúncio da nova parceria foi a questão da privacidade. A Apple vai permitir que as smart TV da Samsung rastreiem os usuários? Esse tipo de TV da marca sul-coreana é conhecido por monitorar o que os consumidores assistem, mas a Apple sempre reitera seu compromisso com a privacidade de seus usuários.

Em nota enviada ao site The Verge, a Apple afirma que a Samsung não poderá rastrear os passos dos usuários durante a navegação dentro do aplicativo iTunes. Mas o comunicado de imprensa diz que o serviço vai contar com os recursos da assistente da Samsung Bixby, o que possibilitaria acesso da empresa dentro do app empresa americana. Assim, ainda é preciso um tempo para entender como as empresas vão lidar com os dados e informações pessoais dos usuários.

Ainda, na época em que lançou a Apple TV 4K, a Apple fez questão de ressaltar o suporte para a Dolby Vision HDR (tipo de tecnologia que mostra imagens e vídeos mais nítidos).

Mas as TVs Samsung não têm a Dolby Vision, e sim o suporte para HDR10 + (tecnologia concorrente da Dolby), que nenhum serviço de streaming além do Amazon Fire oferece atualmente. A pergunta que fica é se Apple está mudando o suporte da sua biblioteca do iTunes para HDR10 +, mas ainda não se tem a confirmação da resposta.

Além disso, na tentativa de criar algo novo para tentar trazer mais receita, a Apple poderia oferecer uma TV exclusiva com o suporte para iTunes, por exemplo, mas optou pela parceria com a sua maior concorrente. Ainda é preciso esperar os desdobramentos dessa escolha, mas analistas acreditam que, em um momento de queda nas vendas de iPhone, uma nova linha de produtos poderia ser uma saída.

Fora o iTunes, as smart TVs da Samsung vão contar também com o AirPlay, serviço que permite o espelhamento da tela de iPhones e iPads direto no televisor. A previsão é que o serviço chegue em março deste ano para mais de 190 países.

Nas smart TVs da Samsung hoje é possível encontrar a loja Google Play Filmes, e com a parceria oficializada, a marca passa a ter uma nova opção para aluguel e compra de filmes e músicas - em tempos de fragmentação das plataformas de streaming. Além disso, o iTunes oferece preços mais baixos do que no Play Filmes, uma vez que, semanalmente, uma aba de filmes promocionais fica disponível por R$ 9,90.

Vale dizer que o iTunes passou a cobrar valores em reais apenas em 2018, quando a Apple lançou a Apple TV 4K no Brasil - que dá acesso à loja e reproduz vídeos em resolução 4K, desde que a TV tenha suporte para isso.

As ações da Apple, negociada na bolsa de valores americana Nasdaq, caíam 0,95% às 12h50 (horário de Brasília). Já os papéis da Samsung, negociados na bolsa da Korea, viam alta de 3,47%, no mesmo horário citado. 

 

Contato