Em negocios / grandes-empresas

Elon Musk processado pela SEC e Tesla caindo 13% na bolsa: tudo por causa de um tuíte

A declaração, feita em agosto, gerou muita polêmica e fez com que as ações da Tesla caíssem durante várias semanas. 

Elon Musk
(Reprodução)

SÃO PAULO - A Securities and Exchange Commission (SEC), equivalente a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nos EUA, abriu um processo contra o CEO da Tesla, Elon Musk, por fraude nesta quinta-feira (27). Ele afirmou em um tuíte que iria fechar o capital da empresa quando a ação chegasse a US$ 420 e que já tinha o financiamento garantido para isso.  

A declaração, feita em agosto, gerou muita polêmica e fez com que as ações da Tesla caíssem durante várias semanas. As ações despencaram 13% no after hours, que é o período de negociação após o fechamento da bolsa americana, chegando a US$ 267,24. No pregão regular, o papel tinha caído 0,67%, a US$ 307,52.

A principal queixa do processo, que foi divulgado pela própria comissão, é que o empresário emitiu declarações "falsas e enganosas" e não notificou devidamente os órgãos reguladores de eventos relevantes da empresa.  

Segundo o documento da SEC, "Musk não havia sequer discutido, muito menos confirmado, os principais termos do acordo, incluindo o preço, com qualquer fonte potencial de financiamento". 

CNBC, Musk disse que as alegações da SEC são "injustificadas". "Essa ação injustificada da SEC me deixa profundamente triste e desapontado. Sempre tomei medidas pensando no interessa da verdade, da transparência e dos investidores. A integridade é o valor mais importante da minha vida e os fatos mostram que nunca comprometi isso de forma alguma", alegou o executivo. 

Marcelo López, analista CFA e sócio-gestor da L2 Capital, escreveu em seu blog no InfoMoney que "Musk tem sido bem displicente com a verdade há bastante tempo, levando investidores a acreditarem em promessas nunca cumpridas". O gestor acompanha a Tesla há muito tempo e possui posição "short" (vendida) na empresa, ou seja, ele lucrará se a ação cair.  

'Confiamos totalmente em Elon'

A Tesla e seu conselho de administração defenderam Musk divulgando um comunicado em que afirmam que "a Tesla e o conselho de administração estão totalmente confiantes na integridade da Elon e em sua liderança na empresa, que resultou na mais bem-sucedida companhia de carros elétrico do século", segundo a CNBC. 

"O timing disso não poderia ser pior do ponto de vista do mercado automotivo", comentou Rebecca Lindland, analista executiva da Kelley Blue Book, empresa de avaliação automotiva ao site. A Tesla está enfrentando "muita concorrência da BMW, da Audi e da Jaguar - o nível de competição no espaço de veículos elétricos de luxo está aumentando", acrescentou.

De acordo com Lindland, é improvável que Musk decida se afastar do papel principal e ela não vê o conselho de Tesla pedindo sua remoção. Quer investir em ações com corretagem ZERO? Abra uma conta na Clear. 

Uma grande parte do valor de mercado de US$ 52,4 bilhões da Tesla, tem a ver com a presença de Musk na empresa, disse D. R. Barton, analista técnico chefe do site focado no mercado financeiro Money Morning. "Eu tenho amigos no Vale do Silício que adorariam trabalhar para Musk. Então, sem ele, a Tesla tem apenas um carro muito bem projetado, muita dívida e uma empresa que continua gastando muito dinheiro", afirmou Barton. 

 

Contato