Do Zero ao Topo especial

“10% das franquias do país vão quebrar”, diz JC Semenzato sobre coronavírus

Em entrevista, Semenzato afirma que muitas franquias não possuem caixa suficiente para suportar a crise

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Com o isolamento provocado pelo coronavírus, franquias de setores como turismo, alimentação e serviços já enfrentam a crise de maneira severa.

“Neste cenário, 10% das franquias do país vão quebrar. Muitas, infelizmente, não possuem caixa para isso”, afirma José Carlos Semenzato, presidente da SMZTO  — uma das maiores holdings de franquias do país — em entrevista especial ao programa Do Zero ao Topo.

Aprenda a investir na bolsa

A rede é dona de marcas como Instituto Embelleze, Espaçolaser, OdontoCompany, L’Entrêcote de Paris, Oakberry, entre outras. São mais de duas mil franquias que juntas faturaram R$ 2,4 bilhões em 2019. Na rede de franquias de depilação Espaçolaser, por exemplo, 95% das lojas encontram-se em shoppings centers e estão fechadas.

“Montamos um verdadeiro quartel general de crise para lidar com os problemas de cada uma das marcas”, afirma Semenzato. “Nas outras crises, eu sempre tive como tese deixar o problema econômico de lado e continuar vendendo. Só que essa crise é inédita, não é possível isolar o problema”, completa. Confira a entrevista completa no player acima.

A entrevista aconteceu ao vivo no Instagram do InfoMoney e faz parte de uma série especial do podcast Do Zero ao Topo para falar sobre gestão de negócios em tempos de crise. A live é apresentada por Letícia Toledo, que comanda o podcast.

InfoMoney Orienta

Esta cobertura faz parte do quadro InfoMoney Orienta, que tem como objetivo resolver dúvidas sobre o momento atual publicando informações de qualidade nas nossas diferentes plataformas — site, Youtube, redes sociais.

Você também pode enviar suas perguntas e comentários utilizando a hashtag #InfoMoneyOrienta no Twitter e no Instagram. As dúvidas serão analisadas por especialistas financeiros e as respostas serão publicadas nos próximos dias no site, no Instagram e no Twitter do InfoMoney.