Oferecido por

Furto e roubo estão entre as principais fontes de prejuízo do comércio; veja opções de seguros

Empresários buscam tranquilidade e proteção para seus negócios e funcionários diante do aumento da violência urbana

MoneyLab

Publicidade

Muitos comerciantes vivem apreensivos. Eles temem sofrer um roubo durante o horário de expediente ou chegar no local pela manhã e descobrir que a porta foi arrombada e os criminosos levaram máquinas, mercadorias e outros bens do estabelecimento. Dependendo do caso, o prejuízo pode colocar em risco a própria sobrevivência do negócio.

A ação dos criminosos constituiu uma das principais fontes de prejuízo do comércio, segundo a Associação Brasileira de Prevenção de Perdas (Abrappe). A entidade realiza anualmente uma pesquisa para medir as perdas do setor com furtos, roubos e também por problemas operacionais. O dado mais recente mostra um prejuízo anual de R$ 24 bilhões com esses fatores.

O aumento da violência urbana é um fenômeno verificado em todo o território nacional. De acordo com a última edição do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgada em 2022, o índice de furtos e roubos a estabelecimentos comerciais cresceu 6,5% no último ano.

10 milhões de empregos

Esses números não afetam apenas os proprietários desses negócios, mas também os seus funcionários. Muitos comerciantes levam tempo para repor máquinas, equipamentos e produtos levados pelos assaltantes, o que costuma causar interrupções nas operações e pode acarretar cortes temporários ou permanentes de empregos.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o comércio emprega cerca de 10 milhões de pessoas no País.

Entre as várias medidas que ajudam a reduzir os prejuízos da violência, uma das mais efetivas é a contratação de seguro com cobertura contra assaltos.

A tranquilidade tem preços acessíveis. Na BB Seguros, por exemplo, um seguro com sete coberturas, incluindo roubo e furto com arrombamento, custa a partir de R$ 30 mensais e dá direito a mais de trinta assistências gratuitas, como encanador, eletricista e chaveiro.

“No novo Seguro Empresarial, procuramos entender as dores dos clientes desse segmento e, para auxiliar contra os imprevistos, englobamos, além das coberturas contra o roubo, incêndio e vendaval, serviços específicos para o segmento PJ, como conserto de porta ondulada, verificação de extintores, conserto de bebedouro, interfone e eletrodomésticos”, afirma Emerson Nagata, superintendente executivo de Negócios e Soluções de Produtos de Danos da Brasilseg, que integra a BB Seguros.

Ao garantir a proteção adequada, os comerciantes também asseguram a continuidade de suas atividades, evitando interrupções no fluxo de caixa e o impacto negativo de potenciais prejuízos.

O seguro empresarial da BB Seguros oferece coberturas contra roubo, como é chamado o crime praticado com violência ou ameaça às vítimas, ou furto com arrombamento, que ocorre de maneira clandestina, sem violência, mas com o rompimento de portas, janelas ou outros obstáculos que impedem o acesso ao interior do imóvel. Para bares, restaurantes, clínicas de estética e salões de cabeleireiros, a proteção se estende também a alguns bens dos clientes dos estabelecimentos que forem vítimas do roubo.

Mais informações sobre as coberturas e assistências incluídas no seguro podem ser consultadas na área sobre seguro empresarial do site do BB Seguros.

MoneyLab

MoneyLab é o laboratório de conteúdo de marcas do InfoMoney. Publicidade com criatividade e performance a favor de grandes ideias. Publicamos conteúdos patrocinados para clientes e parceiros.