Rating

Fitch avalia venda da Moy Park como positiva para a Marfrig e neutra para JBS

As vantagens para cada uma são a desalavancagem da Marfrig e a conquista do mercado Europeu para a JBS

(Bloomberg)
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A venda da subsidiária europeia da Marfrig (MRFG3), Moy Park para A JBS (JBSS3) é vista como positiva para a primeira e neutra para a última pela agência de classificação de rating, Fitch. As vantagens para cada uma são a desalavancagem para a Marfrig e a conquista do mercado Europeu para a JBS.

“Se efetivada nos termos atuais, a JBS irá adquirir a Moy Park em uma transação avaliada em US$ 1,5 bilhão […]. Essa transação torna o valor da Moy Park em 8,6 vezes o seu Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, na sigla em inglês)”, disse a Fitch. 

Para a Marfrig, a operação acelera o processo de redução do endividamento que já estava previsto com um IPO (Oferta Pública Inicial, na sigla em inglês) da Moy Park. Para a agência, a geração de fluxo de caixa livre não irá ser tão prejudicada pela redução no tamanho das operações, mas melhorará devido à diminuição das despesas com juros. “Essa transação irá simplificar a organização da companhia e permitir que a Marfrig fique focada na sua estratégia de ‘focar para ganhar'”, diz o relatório.

Aprenda a investir na bolsa

Além disso, a Fitch acha que a companhia não perderá tanto como empresa internacional já que 59% da sua receita líquida continuará vindo de operações lá fora, como as de sua outra subsidiária global, a Keystone. 

A agência ainda lembra que a transação ajudará a estratégia da JBS de aumentar o seu portfolio de produtos e se estabelecer no mercado de produção de aves na Europa.