Conteúdo Patrocinado
Oferecido por

Farfetch inova para atender demanda de brasileiros por moda de luxo

No ano de 2020 a plataforma registrou crescimento global de 64% e alcança pela primeira vez o EBITDA ajustado positivo

arrow_forwardMais sobre
Suporte Boutiques dá suporte às milhares de lojas ao redor do mundo que se encontravam fechadas

A FARFETCH, maior plataforma global para a indústria da moda de luxo, inova para atrair mais consumidores brasileiros. A companhia, que conecta criadores, curadores e consumidores ao redor do mundo, reúne as principais marcas e boutiques de luxo e busca compreender as demandas do público nacional para garantir uma experiência única.

Com um crescimento global de 64% em 2020, a Farfetch chegou a uma receita de US$ 1,7 bilhão. As vendas online despontaram como alternativa para o mercado de luxo — e por aqui não foi diferente.

No Brasil, assim como em muitos países do mundo, o fechamento das lojas físicas e o isolamento social acabaram criando uma demanda maior por compras online e com isso foi observado algumas mudanças de comportamento e criadas algumas iniciativas para atender os novos consumidores.

Em março de 2020, foi criada a campanha Suporte Boutiques com o intuito de suportar milhares de lojas ao redor do mundo que se encontravam fechadas. Através de uma campanha global de frete grátis, a FARFETCH trouxe uma maior visibilidade para suportar marcas locais, ajudando a não perderem volume de venda durante a pandemia.

Além disso, a FARFETCH criou uma série de ferramentas com o intuito de aumentar a interatividade dos consumidores, como é o caso do Virtual Try-On, onde o usuário do aplicativo escolhe o produto que quer provar, e rapidamente o tênis ou o óculos aparece na tela e se ajusta às dimensões do usuário e o App Visual Search, que possibilita o usuário a fazer o upload de fotos no aplicativo da Farfetch e o mesmo analisa os produtos e oferece sugestões de peças iguais ou similares ao cliente, criando uma maior conexão entre o online e o offline.

O serviço de atendimento ao cliente e parceiros se adaptou para atender ao maior volume e notou-se que os brasileiros se mostraram mais interessados em obter informações sobre as características do produto e detalhes das peças que estavam comprando.

Segundo a companhia, foi observado um aumento de 54% na demanda de clientes brasileiros que entraram em contato com a Farfetch para solicitar informações sobre os produtos tais como: tamanho, medidas, modelagem entre outros dados mais precisos para uma compra assertiva.

Para garantir esse atendimento, a companhia disse que se aproximou dos clientes para ajudar em eventuais dúvidas e para trazer uma diversidade de conteúdo, tornando a experiência de compra cada vez mais agradável e garantindo que esse consumidor volte a comprar.

A FARFETCH reforça ainda que segue com os investimentos em inovação e tecnologia buscando soluções para se conectar de forma mais assertiva e personalizada com o cliente.

PUBLICIDADE

“Para se ter uma ideia, 25% do time global da Farfetch está em times de tecnologia, oferecendo suporte para todas as áreas do negócio e buscando sempre trazer novas ferramentas, possibilitando o crescimento da empresa e fomentando diferentes tecnologias ao redor do mundo”, diz Daniel Funis, vice-presidente da Farfetch Latam.

Os mais vendidos no Brasil

A venda de joias e relógios aumentou de forma expressiva entre os brasileiros. Somente entre os meses de abril e julho de 2020, houve um crescimento de 60% na comercialização desses artigos na plataforma da Farfetch.

“Acredito que a categoria deve continuar o seu crescimento este ano. A Farfetch, como plataforma global de moda de luxo, sempre deu destaque à categoria de joias, através das mais de 400 marcas e 10. mil peças disponíveis no nosso site”, diz Funis.

O executivo diz que agora o consumidor está dando mais valor para esses produtos, que apresentam durabilidade e a possibilidade de passar por gerações. “Além disso, eles estão mais abertos a adquirir esses itens online, seja pela variedade de produtos e marcas, ou pelas opções de pagamento e preço”, avalia.

Outra aposta de crescimento no Brasil é a categoria de streetwear, que em 2020 registrou o crescimento nas vendas de 30%, marcado pela ascensão de marcas que são referência neste segmento. “Além disso, para este ano, também apostamos no crescimento das categorias de moda masculina e kidswear”, afirma o executivo.

Sustentabilidade no radar

A companhia também destaca a frente de sustentabilidade para alavancar o negócio globalmente. Com as vendas online em alta, impulsionadas pelo isolamento social e a mudança de padrão de consumo, a Farfetch acompanha o movimento da indústria da moda em direção à prática de negócios mais sustentáveis e inclusivos.

PUBLICIDADE

Segundo a empresa, há um conjunto de metas de sustentabilidade para 2030 como parte da sua estratégia “Positively FARFETCH” e que tem por objetivo aumentar a eficiência e a diversidade do negócio, enquanto expande a oferta ao cliente e disponibiliza para boutiques, lojas de departamento e marcas uma plataforma que apoia as suas próprias iniciativas de sustentabilidade.

“Esse conjunto de metas tem por objetivo fomentar iniciativas que visam aumentar o impacto positivo ao meio ambiente, aumentando também a oferta de produtos dentro da nossa plataforma que são certificados como “conscientes” e melhores para as pessoas, o planeta ou os animais”, finaliza Funis.

Importante: A publicação acima é um conteúdo patrocinado, sendo que a Infostocks Informações e Sistemas Ltda. (“InfoMoney”) não tem qualquer responsabilidade pelo conteúdo e informações disponibilizadas, não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações, não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. O autor ou empresa responsável pelo conteúdo estão indicados na própria publicação.