Entenda

EUA podem estar por trás da disparada de até 7% da Marfrig ontem

Hoje, o BTG Pactual abriu os olhos para uma questão que pode ter passado despercebido na véspera: a possibilidade de abertura do mercado americano à carne in natura brasileira

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – As ações da Marfrig (MRFG3) chegaram a disparar até 7% ontem, em um movimento que parecia ser sem motivo. Hoje, no entanto, o BTG Pactual abriu os olhos para uma questão que pode ter passado despercebido na véspera: a possibilidade de abertura do mercado dos Estados Unidos à carne in natura brasileira. Motivo de sobra para animar a Marfrig e fazer preço também nos papéis da Minerva (BEEF3), que chegaram a subir até 3% na quinta-feira passada.  

O assunto voltou à tona em meio a uma viagem da presidente Dilma Rousseff aos Estados Unidos, marcada para o fim do mês, comentaram os analistas do banco, em relatório divulgado a clientes nesta sexta-feira. 

As especulações nesse sentido caminham em direção às projeções do BTG de quem ganharia na Bolsa com a abertura do mercado americana: Minerva (a que seria a mais beneficiada) e a Marfrig, enquanto para JBS (JBSS3) o impacto seria neutro, já que seria bom para as operações do Mercosul, mas ruim para as operações americanas. Ontem, as ações do JBS fecharam em queda de 1,25% – destoando das outras duas. 

Aprenda a investir na bolsa

Embora Minerva tenha subido menos na véspera desde o início de maio seus papéis disparam na Bolsa, coincidindo justamente com expectativas sobre esse assunto. No dia 4 do mês passado, o secretário do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, José Dimarzio, anunciou que o Brasil poderá dar início a venda de carne bovina in natura ainda este ano para os Estados Unidos. No dia seguinte, o BTG soltou um relatório apontando que a Minerva seria a mais beneficiada com a notícia. Os Estados Unidos são responsáveis por 23,6% das importações do mundo. 

Do começo do mês de maio até ontem, os papéis BEEF3 subiram 16% na Bolsa, ao passo que a Marfrig caiu 4%, justificando aparentemente a subida mais forte na véspera. Vale lembrar que no dia 5 de maio (um dia após a fala do secretário) as ações da Minerva e Marfrig dispararam 7,38% e 9,98%, respectivamente, na Bovespa. Por outro lado, JBS subiu apenas 0,38% naquele dia e acumula de lá até a véspera alta de 2%. 

Depois do forte movimento das ações ontem, a Marfrig operava com perdas de 0,99%, a R$ 4,01, nesta sexta-feira, enquanto Minerva, que também caiu pela manhã, voltava a subir 1,08%, a R$ 10,30,, segundo cotação das 14h15 (horário de Brasília).