Enxugar o orçamento

Em crise, WeWork suspende novos contratos e vende avião particular

Após adiar seu IPO, a WeWork busca alternativas para reduzir seus custos e aliviar o orçamento

Fachada da WeWork em um de seus escritórios compartilhados
Fachada da WeWork em um de seus escritórios compartilhados

SÃO PAULO – Após adiar seu IPO, a Wework, startup de compartilhamento de escritórios, deu mais provas de que se encontra em em uma situação financeira delicada. Como informou o Financial Times na última quinta-feira (26), a empresa está suspendendo todos os novos contratos de locação e vendendo bens, inclusive um jatinho particular que era usado pelo ex-CEO, Adam Neumann.

As notícias vêm na esteira de um crescimento acelerado sustentado por prejuízos constantes, além de problemas internos com executivos, representando uma busca de alternativas para reduzir custos e aliviar o orçamento.

Na prática, os escritórios atuais da companhia continuarão com funcionamento normal. Já novos contratos foram recusados, o que deve frear os planos de expansão da companhia, mas, por outro lado, ajudar a controlar os gastos da empresa. A Reuters procurou a WeWork para um comentário sobre a decisão, mas a startup não respondeu às mensagens.

PUBLICIDADE

Reduzir luxos para evitar gastos

Além de encerrar futuros contratos para gastar menos dinheiro, a WeWork colocou à venda seu luxuoso avião particular, um Gulfstream G650, que foi adquirido ano passado pelo valor de US$ 60 milhões.

O modelo é popular entre os ricos e famosos, bem como os executivos de corporações globais. O CEO da Tesla, Elon Musk, e o ex-CEO da Starbucks, Howard Schultz, estão entre os proprietários de um Gulfstream G650.

Segundo o Business Insider, que conversou com alguns funcionários da companhia, o avião é um péssimo exemplo de como é a governança corporativa da empresa, que deixa de pagar bônus e aumentos prometidos a funcionários, enquanto gasta milhões com aviões e festas.

“A empresa gasta US$ 60 milhões em um avião, e eu não consigo um aumento decente, porque estamos sem recursos?”, relatou um funcionário ao portal americano.

Outro funcionário, que trabalhou nas reformas do avião, disse que dois quartos foram adicionados e detalhou o interior do avião da companhia, que, segundo o funcionário, “funcionava como um espaço privado de reunião para Adam”.

O jato ainda possui um bar completo e Apple TVs, além de um computador central para executar todas as mídias. “Tivemos que baixar milhares de programas de TV e filmes para eles assistirem”, disse o funcionário.

PUBLICIDADE

Conquiste sua independência financeira. Abra sua conta na XP Investimentos – é grátis