Processo judicial

Elon Musk teria usado Tesla e SpaceX para socorrer empresa de primos, dizem acionistas

Eles alegam que a Tesla adquiriu a SolarCity - fundada pelos primos de Musk Lyndon e Peter Rive - por um preço inflacionado de US$ 2,6 bilhões

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Documentos judiciais mostram que acionistas da Tesla se irritaram bastante com uma decisão de Elon Musk de três anos atrás. Os investidores acionaram a justiça e entraram com uma ação contra a Tesla por causa da aquisição da empresa de painéis solares SolarCity por US$ 2,6 bilhões, em 2016.

Eles alegam que a Tesla adquiriu a SolarCity – que foi fundada pelos primos de Musk Lyndon e Peter Rive – por um preço inflacionado com objetivo de socorrer a companhia. Os oito demandantes listados ganharam status de ação coletiva em abril deste ano.

O processo afirma que, até 2015, a SolarCity estava se aproximando de uma “grande crise de liquidez” e que Musk usou a SpaceX para comprar um total de US$ 255 milhões em títulos da SolarCity entre março de 2015 e março de 2016.

Aprenda a investir na bolsa

“Essas compras de títulos violaram a política interna da própria SpaceX, e a SolarCity foi a única empresa pública na qual a SpaceX fez investimentos”, diz o texto do processo.

Os acionistas alegam ainda que, após uma reunião entre Musk e Lyndon Rive, que estavam de férias com sua família em Lake Tahoe em 2016, Musk convocou uma “reunião de emergência” do conselho da Tesla e disse ao seu CFO, Jason Wheeler,  que gostaria de adquirir a SolarCity.

No processo, Musk não é o único executivo da Tesla nomeado, já que, de acordo com o texto judicial, o entrelaçamento da Tesla, SpaceX e Solarcity levou a conflitos de interesse no conselho de administração da Tesla – que inclui irmão de Musk, Kimbal Musk.

Um porta-voz da Tesla, a pedido do Business Insider, comentou o assunto.

“Essas alegações são baseadas nas reivindicações dos advogados do autor e não são representativas dos nossos acionistas que apoiam nossa missão e votaram a favor do aquisição”, afirmou o porta-voz ao jornal.

“As acusações feitas no escrito do autor são falsas e enganosas, pois a Tesla e a SolarCity publicaram todas as informações relevantes em registros públicos para todos os acionistas considerarem antes de decidir sobre a transação”, diz a empresa.

PUBLICIDADE

Garanta sua independência financeira. Invista. Abra sua conta na XP Investimentos – é grátis